AMPLIFEST’11

Poster by André Coelho

“Com um cartaz ecléctico e arrojado num país em que grande parte dos festivais apostam em nomes seguros, o AMPLIFEST afirmou-se desde cedo como um ponto de paragem obrigatória para quem gosta das franjas mais experimentais da música pesada. Durante dois dias foram-se sucedendo de forma pontualíssima as actuações nas duas salas do Hard Club e, no momento de fazer um balanço final, não houve expectativas defraudadas. Em termos artísticos, pelo menos. A afluência de público pode ter ficado um pouco aquém do esperado, mas uma coisa ninguém pode negar à Amplificasom – os “tomates” para terem dado um primeiro passo decisivo num evento sem precedentes em solo nacional.”
in Loud 61

“Escrevo ainda bastante atordoada da chapada musical que foram estas 48 horas. Eu prefiro escrever assim, enquanto as emoções ainda não assentaram e enquanto escrevo mais com o coração que com a cabeça. Gosto desta sensação de tentar verbalizar aquela que foi, muito provavelmente, a melhor experiência do ano. Uma coisa é certa, neste momento a Amplificasom merecia uma vénia. Daquelas com toda a pompa e circunstância pelo exemplo de organização que deram. Para primeira edição do concerto, não poderíamos ter pedido melhor. Os concertos começaram a horas e viveu-se um excelente ambiente de convívio e amizade, aliado a um cartaz como nunca pensámos ver por cá. Experienciámos um Hard Club cheio de vida, entre concertos e bancas de CDs e merchandising dignas desse nome. E é por fins de semana assim que continua a valer a pena sair de casa.”
in Arte-Factos

“O que dizer sobre um festival que correspondeu a todas as expectativas além de que não podia ter sido melhor? Propuseram-nos Godflesh, Jesu, Acid Mothers Temple, Enablers, Bardo Pond e mais uma considerável dezena de nomes e nenhum se atrasou, nenhum ficou por comparecer e, melhor, nenhum logrou as esperanças de um evento de música como arte a partilhar.”
in Ponto Alternativo

“Contas feitas, espera-se que esta tenha sido apenas a primeira edição do Amplifest. Ficamos a aguardar (ansiosamente) por mais.”
in Rua de Baixo

“A ambição molhada dos rapazes da Amplificasom, agência de sonhos portuense, concretizada em dois dias da mais alta qualidade sonora, num cartaz de excelência. E que bem que eles estiveram. Bandas, público, lojistas e organização. Não, não estou a exagerar.”
in VICE

“Findo o Amplifest há algo que se pode declarar sem hesitações: é um exemplo a nível nacional, para tudo quanto for produtora, em termos de organização.”
in Bodyspace

“O Amplifest é uma prova de resistência e é impossível falar de tudo. A sua experiência ultrapassa a música, e por isso queremos estar em todo o lado ao mesmo tempo.”
in Festivais de Verão

“The first edition of this mini-Roadburn of sorts, set in the heart of the beautiful city of Porto, promises great things for the future. Over two days, the spacious venue’s two large rooms prove their worth not only by providing the best conditions for the eclectic bunch of bands but also for the two documentaries shown, Blood, sweat & Vinyl and soldier Of the Road, fully integrated into the spirit of the fest.(…)”
in Rock-A-Rolla 35

Comentários

  1. […] inminente Amplifest es otro ejemplo ejemplo de ello, y es que tiene mucho mérito juntar en apenas dos días y bajo un […]

  2. […] . 12&Medio 29.10 Huesca . Festival Periferias . Comprar Entradas 30.10 Porto . Amplifest . Comprar Entradas 01.11 Castellón . Veneno Stereo 02.11 Bilbao . MEM2011 . Comprar […]