A Amplificasom está de luto

90266363_2913025055402711_4048944332265226240_oA Amplificasom está de luto pela Cultura em Portugal.

Depois de em Maio nos ter sido recusado apoio (sem qualquer justificação) da Linha de Emergência, eis que 4 meses depois de entregue a candidatura à DGArtes, que solicitava um fundamental apoio financeiro ao Amplifest cujo foco eram as bandas portuguesas, o resultado foi negativo. Que o mundo não é meritocrático já o sabemos, mas também temos a certeza que a candidatura/ iniciativa estavam excelentes, que as bandas portuguesas mereciam, que o Amplifest merecia e que vocês também o mereciam.

14 candidaturas conseguiram o apoio (parabéns a todas e muitas forças!) e outras 9 elegíveis, nos quais se encontrava a nossa, não o mereceram. 9 vezes 15.000€ são 135 mil euros. 135 mil euros, uma migalha microscópica ao lado de tanto dinheiro mal gasto neste país, mas 135 mil euros que teriam ajudado outras 9 pequenas estruturas a fazer acontecer 9 grandes projectos. Num ano como este de 2020, pedia-se mais sensibilidade.

Não foi esta a visão da DGArtes. A Cultura continua a não importar em Portugal.

E não, este não é um post de birra porque não ganhámos. Não, este ano e o próximo já estão perdidos há muito. É sim um post de desilusão, frustração e tristeza. É um post de desilusão porque sabemos tudo o que temos dado à Cultura em Portugal cujos 14 anos são conhecidos e reconhecidos por todos e em todo o lado; é um post de frustração porque a Amplificasom contribui para o país com muitos milhares em impostos e, quando se candidata a um apoio financeiro, com uma missão específica de apoiar o artista nacional num ano-pesadelo destes, o resultado é negativo; e é um post de tristeza porque queríamos ajudar mais, queríamos que a próxima edição do Amplifest tivesse mais bandas nacionais porque sabemos que há muitos músicos que este ano não viram um tostão e tão cedo não vão pisar um palco.

Assim foi.

Aos olhos de quem nos governa, continuamos a ser culturalmente insignificantes. 14 anos de Amplificasom a fazer e a trazer o que mais ninguém faz e traz, quase 10 anos dessa experiência única chamada Amplifest, mas continuamos a ser culturalmente insignificantes.

Este mês de Novembro, curiosamente mês de Amplianiversário, é então de luto e reflexão. Estamos todos com uma grande fadiga pandémica e a prioridade é continuar a ajudar quem mais precisa, mas por mais forças que se tenha um gajo não é de…metal. Se somos insignificantes pela enésima vez então é altura de reflectir. Não de atirar a toalha ao chão, mas de reflectir sobre se há futuro na Amplificasom.

Continuem a cuidar de vocês, continuem a cuidar dos vossos sem nunca esquecer o que é viver em comunidade. Sejam resilientes e inteligentes mesmo nesta incerteza, ajudem sempre que puderem ou peçam ajuda se dela necessitarem – dentro do que nos for possível, estamos aqui para vocês.

Muita saúde, amor, coragem e um grande abraço!
Amplificasom

Comentários

Comentar