A minha primeira vez



Durante anos ocultei dos meus amigos, talvez por alguma vergonha, qual o meu primeiro disco. Por primeiro refiro-me ao primeiro que comprei de mote próprio. Por isso não contam discos do Vickie nem da Heidi.
Mas uma das vantagens do avançar da idade, é a de deixarmos de nos preocupar com os comentários de terceiros e assim deixei de ter complexos com este tema.
Ainda me lembro de entrar com a minha mãe na loja de discos (que também era uma florista) com um cheque disco oferecido pelos meus 10 anos e adquirir, orgulhoso, o “À flor da pele”, o primeiro album dos UHF. O album custou 250 escudos, na moeda antiga.
O album estava carregado de grandes temas da época. O “Rua do Carmo” e o “modelo fotográfico”. Mas o tema que mais me tocou e que ouvi vezes sem conta foi o Rapaz Caleidoscópio. É dos temas mais simples que já devo ter ouvido até hoje e falava num intelectual de ar estafado que cruzava o bairro alto vestido de cabedal e com ténis brancos (obviamente um gajo muito moderno para a época). Acho que ainda devo saber tocar esse tema na guitarra.
No mesmo dia a senhora da loja ofereceu-me um single comemorativo do aniversário de um programa de rádio da época, o Rock em Stock. Era um disco dos Ramones. O Baby I love you.
Vistas bem as coisas, a esta distância, o disco dos UHF, fora o Rapaz Caleidoscópio, é chato. Mas voltei a encontra-lo nas arrumações e fiquei emocionado. Os Ramones, embora não lhes tenha ligado muito na altura, vieram a marcar-me muito mais uns tempos mais tarde.

Pronto desabafei…

Mas, o que mais me fascinava na loja de discos/florista, era um album perfeitamente enigmático que foi colocado na montra uns meses depois, junto a uma jarra de flores. O album tinha uma capa inacreditável. Uma mão de adulto segurava a mão de uma criança do Biafra. Comprei esse disco na mesma loja uns 2 anos mais tarde. Já não estava junto à jarra. Era o Plastic Surgery Disasters dos Dead Kennedys. Um album fabuloso!!!! Vale a pena ouvir de novo.

Creio que foi por volta dessa altura que o meu pai achou que eu deveria ter um gira-discos no quarto.

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Vou guardar estes contos todos e ainda te vou oferecer um livro :)

  2. Crestfall

    Floristas não há nenhuma com ali a Frolorista (era mesmo assim) em frente à reitoria do porto.

    Olha, o meu primeiro disco foi um dos Roxette!!!! Look Sharp! até fui ver o ano, 88. Ganhei-o num concurso qualquer. Que bom! LOL. Acho que o meu pai ainda lá deve ter isso na garagem.

    Cheguei a ouvir UHF, principalmente o álbum ao vivo…

  3. O Puto

    Infelizmente, só comprei o meu primeiro disco (um CD) depois dos 18 anos, com dinheiro ganho em explicações de Matemática. Antes disso, só cassetes pirata. Ah, foi o "Drunk With Passion", dos Golden Palominos.

  4. jorge silva

    acho que a minha primeira cassete deve ter sido o "live at last" dos black sabbath. o primeiro disco foi quase de certeza o "so far, so good, so what…" dos megadeth, e o primeiro cd o "turn loose the swans" de my dying bride.
    e tens razão josé, esse álbum de dead kennedys é muito bom, deve ser o que eu mais gosto de re-ouvir deles!

  5. Das

    O meu primeiro album foi o Live at Houston/Lyon do Jean Michel Jarre, acho que de 91 ou 92. Já muito azeite ouvia em pequenote.