Amores recentes II

No ano passado tocaram em festivais como o Asymmetry ou Supersonic (alguém que tenha ido por acaso os viu lá?) e abriram para Ulver e Shining (os noruegueses), mas só tomei conhecimento deste duo londrino há dois meses. No próprio dia em que ouvi pela primeira vez, encomendei o Music of Bleak Origin, que ia ser lançado daí a poucos dias, e o debut, This Beat is Necrotronic (2009).
Por vezes fazem-me lembrar Ulver por alturas do Metamorphosis EP – principalmente no primeiro álbum -, mas são muito mais que isso, misturando drone doom, noise, industrial, electrónica e dub. Parece uma confusão mas não é, é só (imo) fantástico. Como alguém  da Aquarius Records escreveu, This shit is amazing, so dark and heavy and unlikely…
Como vim passar uns dias a Vila do Bispo para ver se perco o tom de pele albino e estou à porta do centro cultural a roubar-lhes a net não me vou alongar mais (e não há retratos da gata para ninguém), mas ouçam por vocês; podem fazer stream do Music of Bleak Origin em baixo. O artwork dos álbuns vale bem a pena – ia dizer para passarem pela Distraction Records e aproveitarem o bundle para comprar os dois por menos de 15€ com portes, mas parece que o primeiro já esgotou.

Comentários

Comentar
  1. Tiago Esteves

    Concordo. Muito bom. Mistura tantos generos que à partida poderia não funcionar, mas é formidável!

  2. Flip

    DEsde que num certo forum publicaram um video disto, que nunca mais larguei, sem dúvida um dos melhores projectos que ouvi em termos de experimentalismo e "electrónica".

  3. ::Andre::

    Bela sugestão! Já os vi e tenciono que passem cá um dia destes, é um duo muito porreiro. Ontem, na minha tracklist pré sono, rodou a Necro Effigy do primeiro disco.