Amplificasom apoia e recomenda

BARRY WEISBLAT + DAVID MARANHA + MARGARIDA GARCIA + MANUEL MOTA
26 de JUNHO, SÁBADO
PASSOS MANUEL, PORTO
5€ / 23H
A Margarida Garcia (1977) está a viver em Nova Iorque há uns bons anos e em cada vinda a PT há que aproveitar para a ver ao vivo. Desde 1997, tem vindo a cravar o seu percurso em música como contra-baixista e guitarrista. Para referência, colaboradores mais recentes têm sido Loren Connors, Marcia Bassett, Helena Espvall, Manuel Mota, David Maranha e Barry Weisblat. Outros nomes com quem trabalhou: Eddie Prévost, John Tilbury, Nöel Akchoté, Matt Valentine, Erica Elder, David Keenan, Alex Neilson, Mattin, Otomo Yoshihide e Oren Ambarchi.
Consigo traz o nova-iorquino Barry Weisblat (1975). Traduzindo luz em som, o som em acção, acção em pensamento e pensamento em luz, a sua curiosidade incessante e o simultâneo desejo obsessivo para participar e juntar-se no diálogo levou o seu trabalho mais longe do que a maioria das pessoas pode ver ou conceber. Colaborou com Michael Bernstein, Margarida Garcia, Andrew Lafkas, Toshio Kajiwara, Matt Valentine, Theo Angell, Otomo Yoshide, Mattin, Tim Barnes, Greg Pope, Toshi Nakamura, Sean Meehan, Dion Workman.
Juntam-se aos dois em palco para uma daquelas noites memoráveis os excelentes e inconfundíveis David Maranha (1969) e Manuel Mota (1970).
O David acabou de lançar Antarctica AKA álbum do ano e desde 1989 que anda nesta arte de fazer boa música através dos Osso Exótico, Curia, etc etc e a colaborar com gente como Z’EV, Emmanuel Holterbach, Helena Espvall, Phill Niblock, Jochen Arbeit, Minit, David Daniell, Arnold Dreyblatt, Jacob Kirkegaard, Carla Bozulich, Chris Cutler, Werner Durand, Robert Rutman, Ben Frost, Helge Sten, etc. Paralelamente tem desenvolvido trabalho como arquitecto desde 1993, elaborando projectos de obras públicas como museus, escolas, lares de idosos e cemitérios.
O Manuel acabou de fazer um excelente trabalho na primeira parte dos Sonic Youth e é conhecido pela linguagem muito pessoal que tem desenvolvido para guitarra. A sua musica é parte de uma tradição com raízes no blues e revela uma multitude de influências e referências históricas, actual mas transmitindo um enigmático sentido de intemporalidade. Com actividade pública desde 1990, estudou e experimentou com guitarra preparada e criou peças baseadas no drone. Desde aproximadamente 1997 focou os seus interesses no desenvolvimento da sua linguagem para guitarra fingerstyle. Ao mesmo tempo iniciou uma colaboração estreita com a artista visual e contrabaixista Margarida Garcia, com quem se tem apresentado em concertos e performances e gravado discos. Também faz parte dos já mencionados Osso Exótico e Dru.
Noite imperdível senhores e senhoras, é um concerto recomendado e apoiado pela nossa/ vossa Amplificasom. Apareçam!!!

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Zé, está inserido no ALTA/ BAIXA, ou seja, os 5€ do bilhete dão-te acesso a todos os eventos que se vão realizar no Passos, Maus Hábitos e Pitch. Este concertaço está marcado para as 23h :)

  2. ::Andre::

    Nas, cantar os parabéns, cortar o bolinho e beber um copinho de champagne não são propriamente planos mais interessantes que este concerto. Leva os teus convidados ao Passos leva :P

  3. André, se não te importares, depois deixa aqui link com info/cartaz desta edição do alta/baixa, que eu não encontro.