Apaixonado por uma capa

Descobri a Linda Perhacs aqui há uns cinco anos. Apaixonei-me perdidamente por esta folk cantada em sussurro directamente ao meu ouvido. Aliada à escassez de informação – imagética e textual -, que se limitava à capa do disco misteriosa, dei por mim com uma pancada gigantesca por alguém que rockou nos anos 70.

A capa do ‘Parallelograms’ é quase uma obsessão. A aura de mistério criada à volta de Perhacs – e que para mim nunca se dissipou – fez-me ouvir este álbum mais vezes do que provavelmente o ouviria se tivesse um ar banal na minha prateleira.

E este é daqueles que gostava mesmo de ter em prensagem original. O som quente de um vinil saído directamente dos 70’s (e ainda mais nesta folk com toques psicadélicos). Dêem uma escuta.

Comentário

Comentar
  1. ::Andre::

    Tenho algumas obcessões parecidas.

    Vou checkar a Linda..