Arquivo



See you soon at Amplifest 2021!

Artwork by Micaela AmaralArtwork by Micaela Amaral

“Nada é de díficil compreensão, tudo é prazer e sofrimento, vivo, original, inesperado”. Mesmo no caos em que vivemos, temos mesmo para nós que a melhor resposta que podemos dar ao vírus é olhar e seguir em frente. Este é talvez o anúncio mais crucial de sempre de qualquer edição: aos Caspian, Cult of Luna e Holy Fawn juntam-se os AMENRA, Envy, Jo Quail, Oranssi Pazuzu, Telepathy e Wolves in the Throne Room para aquela que será […]

RIP, bilhetes físicos!

Por muito que nos custe a todos nós melómanos, estes bilhetes vão deixar de existir – o mundo não precisa de mais papel e podemos guardar todas as memórias vividas nos nossos corações,

A partir de agora, e conforme mencionado anteriormente, a venda de bilhetes para todos os nossos eventos será exclusivamente online via See Tickets Portugal seguido sempre o link/ separador “Tickets” aqui no site.

2021 = 15 anos de Amplificasom

2021 = 15 anos de Amplificasom, ou seja, cada dia 15 de cada mês vai ser marcante🔥 Marquem na agenda: próximo anúncio/ bilhetes (e que anúncio!) do Amplifest dia 15 de Janeiro às 11h🤘🖤

2021

Foto: Vera Marmelo

Uma tempestade pode ser bonita. Destructiva mas bonita. Ainda não sabemos ao certo o que retirar deste ano, mas independentemente de todos os obstáculos que tivemos e continuamos a ter, precisamos de o aceitar e continuar positivos.

Foi um 2020 de perda, luto, frustração, insegurança.. Mas também de muita união, solidariedade e, claro, dezenas de discos marcantes. Não é um ano para esquecer, não se esquece um ano assim.

[…]

A Amplificasom está de luto

90266363_2913025055402711_4048944332265226240_oA Amplificasom está de luto pela Cultura em Portugal.

Depois de em Maio nos ter sido recusado apoio (sem qualquer justificação) da Linha de Emergência, eis que 4 meses depois de entregue a candidatura à DGArtes, que solicitava um fundamental apoio financeiro ao Amplifest cujo foco eram as bandas portuguesas, o resultado foi negativo. Que o mundo não é meritocrático já o […]

A vida não está cancelada!

89887857_10159193376187289_2431110493520265216_nTodos os concertos, todo o agenciamento, todas as produções… Tudo! Vai ser um semestre a zeros, com números bastante negativos aliás – logo veremos como vamos sobreviver a esta tempestade. Mas a vida, essa não está cancelada. TUDO o que interessa neste momento é mantermos a calma, ter uma preocupação construtiva, ter frieza necessária para as decisões do dia-a-dia e […]

AMPLIFEST 2019: FAQ

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Este ano seremos uma família de mais de 29 países! Para facilitar, a info segue em inglês. Obrigado por compreenderem.

Concerts, films, Amplitalks, exhibition, craft beer bar and moments of sharing between artists and audience. We’ll do in a sole weekend what we’ve been doing all our lives: […]

12 anos de Amplificasom/ 12 years of Amplificasom

12anosOs anos, eles passaram e nós também. Faz hoje 12 anos que organizámos o primeiro concerto. 12 anos! A cada que passa parece que menos sei o que dizer. São 12 (!), tenho 35 e já não me lembro como era a vida sem a Amplificasom. Uma coisa tenho a certeza: por mais obstáculos que tenhamos dentro deste “universo”, a paixão essa é cada vez maior. […]

Até já em 2018!

Foto de Lais Pereira, Montagem de Ângelo Carvalho

Foto original: Lais Pereira

Foi um ano incrível. Mais um. E vão 11 de Amplificasom!

Começámos em Março com uma banda da casa, os Russian Circles, cujo primeiro concerto organizámos em 2008 (!) e não podia ter corrido melhor: Lisboa esgotou com vários dias de antecedência e no […]

11 anos de Amplificasom/ 11 years of Amplificasom

Amplificasom 2006-2017

Amplificasom 2006-2017

Os anos, eles passaram e nós também. Faz hoje exactamente 11 anos que organizámos o nosso primeiro concerto de sempre. Os Enablers, vocês sabem. Dessa noite outonal de 2006 até Jarboe da passada sexta-feira, passaram-nos pelas mãos centenas e centenas de bandas em centenas de eventos, centenas e centenas e centenas de bandas agenciadas por […]

Roster Amplificasom: Peter Broderick

Peter-Broderick-press-photo-by-Joshua-Rain_01_landscape_PRINT-1024x721

Born in 1987, Peter Broderick is an American-born multi-instrumentalist and singer, now based in Ireland. Aside from collaborations with M. Ward, Laura Gibson, Dolorean, Efterklang, Nils Frahm, Greg Haines, David Allred and many more, Broderick recorded several acclaimed albums of solo material, ranging from sparse classical compositions or homemade folk music to piano and voice recordings – constantly experimenting with different musical genres […]

Amplifest will be back in 2018 \m/

Micaela Amaral

Micaela Amaral

English below
 
Amplifesters,
 
Antes de mais, para que fique claro: o AMPLIFEST não morreu! Como vos digo então que este ano não terá lugar o nosso fim-de-semana preferido? Abrindo-vos o coração, como sempre o fizemos em tudo o que nos envolvemos desde que a Amplificasom começou em […]

Amplificasom: 10 anos!

10 anosA nossa/ vossa Amplificasom celebra hoje 10 anos. Começou uns meses antes, como sabem, mas o primeiro concerto aconteceu a 10 de Novembro de 2006 e é, desde então, aquela data onde contamos mais um ano em cima. Desde essa noite marcante até ao dia de hoje, é inevitável afirmar que a Amplificasom moldou as nossas vidas. Os amigos que fizemos, os momentos […]

AMPLIFEST 2016: THE BLACK HEART REBELLION

Poster by Micaela Amaral

Poster by Micaela Amaral

Associated with the Church of Ra artistic collective, The Black Heart Rebellion have, as their peers, their musical roots in hardcore; their transition away from those roots, however, has been the most severe of them all. Ambient music, ritualistic drones, tribal percussion, neofolk and other languages all converge into […]

AMPLIFEST 2016: CHVE

Poster by Micaela Amaral

Poster by Micaela Amaral

After playing at Amplifest twice – in the 2012 and 2015 editions, fronting the hypnotic despair of Amenra, Colin Van Eeckhout returns to present his solo work, released under the moniker CHVE. Breaking away from the unbridled aggression of Amenra, but carrying the same emotional depth, CHVE’s music is built […]

AMPLIFEST 2016: HEXVESSEL

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Encompassing the celestial and the terrestrial, embracing both light and occult and belonging both to nature and magic, Hexvessel journey us into a forest where their autumnal, psychedelic folk melodies ring throughout the trees. When We Are Death, the latest album from the Finnish band fronted by Mat McNerney (also […]

AMPLIFEST 2016: REDEMPTUS

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

A dark road bridging doom, sludge and the vicious spew of hardcore is home for the power-trio Redemptus, one of the most lauded bands to come out of the Portuguese underground scene in the last few years. Punishing and tenebrous, but honest and emotional, Redemptus will unleash the […]

AMPLIFEST 2016: TESA

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

​A household name in the Latvian underground, Tesa have been perfecting their forward-thinking brand of noise-tinged post-metal for more than ten years now, with several records, tours and festival appearances on their resume. Invited by Neurosis themselves to join them in an European tour for a second time already, Tesa […]

AMPLIFEST 2016: KAYO DOT

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

From modern classical to black metal, jazz, goth and many, many more – Kayo Dot has never treaded the same path twice throughout their kaleidoscopic and ambitious body of work. But the twists and turns through different genres and aesthetics are part of a grand plan: the New York collective, led […]

AMPLIFEST 2016: THE LEAVING

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Zatokrev’s singer, guitar player and songwriter Frederyk Rotter has found himself in a quieter place as The Leaving – the name of his solo project where the doom and the gloom of his main band are put aside in favor of and acoustic output that is, as Frederyk […]

AMPLIFEST 2016: SINISTRO

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

With a sound that’s none but their own, Sinistro masterfully add a melancholy that’s borrowed from fado and from the very Portuguese concept of saudade – in the form of singer’s Patrícia Andrade poignant wail – atop a barrage of monolithic riffing and haunting melodies. Semente, the latest album, released […]

AMPLIFEST 2016: NÉVOA

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

After the well-received debut The Absence of Void, Portugal’s best kept secret Névoa are setting up to release Re Un, a sophomore record that pushes their craft to much greater heights. Recently signed on Avantgarde Music, Névoa have expanded their sonic signature to include slower elements, psychedelia and traditional music into […]

AMPLIFEST 2016: OATHBREAKER

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Oathbreaker aren’t ones to be afraid of experimentation; the Belgian band, affiliated with the Church of Ra artistic collective – along with Amenra, Hessian and others – have always tinted their vicious brand of hardcore with foreign elements such as shoegaze’s cloudy scapes, black metal’s fierceness and post-punk’s raw […]

AMPLIFEST 2016: PRURIENT

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

The most infamous of all of Dominick Fernow’s many alter egos, Prurient is also the one that holds the most destructive power. Abrasive, confrontational and uncomfortable, Prurient’s artistic output has shifted from the raw waves of noise and static of its earlier years to something way more contrasting, with […]

AMPLIFEST 2016: ALTARAGE

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Hailing from the Basque Country, the mysterious quartet Altarage are already a whirlwind of all-encompassing darkness and unrestrained violence – and they have just finished unpacking their set of torture tools. Recently signed on cult label Iron Bonehead for their greatly anticipated debut album NIHL, a cavernous nightmare of […]

AMPLIFEST 2016: HOPE DRONE

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Despite their relative youth as a band, the border between being promising and being a certainty has long been crossed by Hope Drone. Cloak of Ash, their debut for Relapse, is an 80 minutes long tour-de-force throughout the post-black metal and doom realms, with the Australian outfit interlocking melody […]

AMPLIFEST 2016: CASPIAN

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Being one of the genre’s most recognized names, but without ever succumbing to repeating post-rock’s most immediate formula, and taken by a constant need to overcome their past selves, Caspian always faced every step of their career as a renaissance, as an opportunity for reinvention and expansion of their […]

AMPLIFEST 2016: TINY FINGERS

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

A secret kept inside their homeland Israel’s borders for way too long, Tiny Fingers have been slowly garnering some of the much attention they deserve – and we, as well, deserve to have their music shared with us. Already with four albums in their catalogue, Tiny Fingers own a meticulously crafted […]

AMPLIFEST 2016: KOWLOON WALLED CITY

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Borrowing their name from an overcrowded, lawless and rat-infested slum, Kowloon Walled City’s music perfectly embodies such bleakness and negativity with their hypnotic intertwining of sludge, noise rock and post-hardcore. Opressive but intimate and introspective, and with a thick, palpable tension dripping from each word, each note and […]

AMPLIFEST 2016: MINSK

Artwork by Micaela Amaral

Artwork by Micaela Amaral

Back from a hiatus, and with new blood in their ranks breathing life into their atmospheric and psych-infused post-metal, Minsk are finally set to make their long overdue return to Portugal, where they last played in the too distant year of 2009. Their rebirth brought with it The Crash & The […]

AMPLIMIX #16

AMPLIMIX #16 from Amplificasom on 8tracks Radio.

01. Mutoid Man – Reptilian Soul
02. KEN Mode – These Tight Jeans
03. Gnaw Their Tongues – Through Flesh
04. Holly Herndon – An Exit
05. Father John Misty – Bored In The USA
06. Nevoa – Alma
07. Kerridge – MPH
08. Einstürzende Neubauten – Haus der Lüge
09. Hope Drone – Unending Grey
10. Converge – […]

Amplitude 01.04

coverHiss Tracts – Shortwave Nights [Constellation 2014]

Nem sorte, nem destino. É o timing, é sempre o timing das coisas. Aparece a pessoa certa ou o projecto que ambicionamos a vida toda e não estamos preparados. Ou um disco. Com tanto ruído que aí anda, ou estamos prontos para o deixar entrar na nossa vida ou é mais […]

Amplitude 11.03

coverNovos discos de Ufomammut, Zu, Lightning Bolt e Wino & Conny Ochs prestes a rodarem por aqui. No entanto, nada de novo nos últimos dias: recuperei o V dos AMENRA (bom saber que estão em estúdio), o Jane Doe dos Converge, Der Freiwillige Bettler dos Urfaust e convidei assim o Tiago Dias para tomar conta deste espaço. O […]

Amplitude 26.02

coverKing Woman – Doubt EP [Flenser Records 2015]
Quantos elementos de shoegaze podemos adicionar a um disco de metal até que ele deixe de ser considerado como tal? Isto não é metal, é rico em riffs e camadas shoegazianas sonhadoras – foi-nos exageradamente solicitado que ouvissemos este disco a pensar em Mazzy Star com Black Sabbath. Mas […]

Não te deixarei morrer, Oliver.

OliverSacksBig

Acima de tudo, fui um ser com sentidos, um animal pensante, neste maravilhoso planeta, e isso, em si, foi um enorme privilégio e uma aventura

Oliver Sacks, neurologista/ escritor, sofre de cancro terminal e restam-lhe apenas algumas semanas de vida. Despediu-se de todos nós há poucas horas atrás através do emocional texto My Own Life publicado no New York Times.

É […]

Amplitude 19.02

coverDois discos a rodar intensa e alternadamente nesta última semana: The Deal dos SUMAC e The Ark Work dos Liturgy.

Uma das coisas mais importantes na música é ter uma relação autêntica com a mesma. Acho muito poderoso o facto de se manter fiel ao que se acredita, às visões artísticas e simplesmente aprender a lidar com a crítica […]

Amplitude 11.02

tp0004c_SP_DPGate_Cover
Earth – Primitive and Deadly [Southern Lord 2014]

Uso este espaço para espalhar a palavra sobre o meu disco preferido do ano passado. Todos nós o ouvimos, mas se alguém, após estas linhas que nunca serão suficientes, descobrir a banda da lenda Dylan Carlson então a minha missão terá sido cumprida.

Primitive and Deadly é o décimo disco […]

Amplitude 4.02

amplitude
coverArca – Xen [Mute 2014]
Com apenas 24 anos, Alejandro Ghersi está em grande ao fazer parte de discos de malta como Björk, Kanye West e FKA twigs. Xen mexeu comigo […]

Inside Amplifest: Cult of Luna

Many have tried to follow their footsteps, but the crown of post-metal kingdom still rightfully rests on Cult of Luna’s head. 2013’s Vertikal, the latest record on a discography that comprises essential pieces like Salvation or Somewhere Along the Highway, marked a turning point on the band’s sound, progressing to a less atmospheric and more industrial ambience. The crushing heaviness and […]

Amplifest 2014 will only take place at Hard Club

Artwork by André Coelho

Olá a todos,

O Amplifest 2014 acontecerá apenas no Hard Club.

Vocês conhecem-nos bem, somos a favor da transparência e por isso é importante que expliquemos o quê que aconteceu para esta alteração a três semanas do evento.

Como sabem, nunca escondemos que o Hard Club é o […]

Amplifest 2014: “O intrincado universo musical de David D’Andrea”

Muitos de nós já o vimos sem saber, já lhe estudamos os pormenores sem querer. Ele é designer, comunicador, artista e, dizemos nós, um precioso melómano, com uma predilecção por ambientes negros e universos obsessivamente intrincados. Nos seus trabalhos, sejam capas de álbuns ou t-shirts, o ilustrador David V. D’Andrea cruza o sagrado e o profano, o secular e o […]

Sir Richard Bishop talks the toil of making music and giving it away

You or anyone I know can go on the Internet and get that stuff for free. I have no problem with that. But then I realize that people want to put it on their iPod, and they can just go download it somewhere. There’s no way for me to police that. I’m indicating, “Hey, it’s OK. I know you are […]

Não te deixarei morrer, Matt Pike.

No ano passado tive a oportunidade de me estrear no Roadburn. Num final de tarde já escuro encontrei o Matt Pike cá fora, sentado e sozinho, a comer algo bem quente das roulotes. Meti-lhe a mão no ombro e enquanto ele se virava agradeci-lhe pelo grande concerto que tinha acabado de ver, disse-lhe ainda que estava mais do que na hora de irem […]

Ideologic Organ label sampler

Só os mais distraídos ainda não deram conta que a Ideologic Organ (uma espécie de subsidiária da Editions Mego) é curada por Stephen O’Malley e, muito sinceramente, não há um disco que tenha sido editado que não recomende.

in February, the BBC asked us for some tracks from my EDITIONS MEGO imprint IDEOLOGIC ORGAN to play on the air, I’ve […]

P.A./HARD LOVE

Servindo como desculpa genuína ou não, a austeridade teve um impacto no contexto financeiro deste tipo de instituições obrigando-as a cortes sobretudo na programação musical. Puxo pela cabeça e acho que a última vez que me sentei naquelas confortáveis cadeiras do auditório de Serralves foi numa peça de dança contemporânea de Jérôme Bel. Nem foi a música que me motivou, portanto.

[…]

SANCTA VISCERA TUA

12 de Abril 2014, 21h30 Igreja de Santa Clara, Porto
16 de Abril 2014, 21h30 Igreja de São Francisco, Guimarães

A tua víscera sagrada, é um convergir de pessoas, arquitecturas e intenções que em conjunto, procedem a uma reencenação do invisível.

Peça sonora e cénica construída a partir dos arquétipos presentes na estrutura de uma Via Sacra – […]

Do outro lado do Atlântico

The records came in this weekend. Thank you so much guys for making this happen. I will give the In Solo a couple more listens, but I enjoyed it the first run through. The 5 poems album grabbed me right away. What a MONSTER!!!! Really like the arrangements, and the recording quality is fantastic on both of them. Thank you […]

The years they passed and so did we: Peter Brötzmann

A 14 de Outubro de 2012, duas semanas antes desse sonho chamado GY!BE, realizei mais um: ter o mestre Peter Brötzmann num evento Amplificasom. Adoro free-jazz, desde o som a tudo o que representa, e o Brötz sempre foi A referência. Como dizíamos na apresentação deste concerto, a música está cheia de monstros e colossos, criados ao sabor daquilo que vai sendo vendido, quer nas prateleiras das lojas, quer nas folhas prensadas. Mas aqueles cuja soberba ultrapassa o efémero, estão votados a ficar e ele é definitivamente O maior.

Noise & Capitalism

This book, Noise & Capitalism, is a tool for understanding the situation we are living through, the way our practices and our subjectivities are determined by capitalism. It explores contemporary alienation in order to discover whether the practices of improvisation and noise contain or can produce emancipatory moments and how these practices point towards social relations which can extend these […]

Type: o que têm ouvido?

Lembro-me de assistir ao nascimento da Type Records. Deafcenter, Khonnor, Midaircondo (que vi em Famalicão), Sickoakes, o maravilhoso Eingya de Helios (que vi no Passos), Xela (que também vi no Passos), Svarte Greiner (que tocou na Fábrica de Som!), Grouper (que vi no Plano B), Peter Broderick (que a Amplificasom levou ao Passos), Rene Hell (que agenciamos na Casa da Música)… Tirando este […]

Klássicos: Panopticon

Todos nós temos aquele disco, aqueles discos vá – mas poucos, que recorremos com frequência. E com frequência refiro-me a uma vez por mês, no mínimo, mesmo quando foi editado há anos e cujos riffs passaram centenas e centenas de vezes pelos nossos ouvidos. Um dos meus soul-fixer, editado no já longínquo 2004, é o terceiro disco dos saudosos […]

The years they passed and so did we: Mono

Lembro-me tão bem de os ver no Mercedes em 2004. Foi marcante. Seguiu-se Londres em 2007, com Jesu a abrir. Serralves, três anos depois, quando colaboramos com eles pela primeira vez. Noite mágica essa – gosto muito do auditório. Também os vi no dia seguinte em Santiago (com o Corsano e o McPhee na primeira parte – adoro noites eclécticas) e só escrevo estas linhas porque ontem fez um ano que nos visitaram pela última vez. No entanto, talvez porque não hajam palavras, este é um daqueles que prefiro partilhar […]

Quem foi a banda surpresa?

Cláudia Andrade

Cláudia Andrade

Faz hoje uma semana que o Scott, o Noah e Greg nos arrasaram em Lisboa. Para […]

RAM MAN | The Quiver made of Flesh

Sempre tive o desejo de ver um Amplifest mais ecléctico, mais diverso, mais provocador.. Não é com meia dúzia de edições que se consegue, mas nesta última a peça “RAM MAN | The Quiver made of Flesh” da Catarina Miranda só não teve lugar porque infelizmente o espaço não reunia as condições necessárias. Assim foi.

Hoje e amanhã, às 21h30, no […]

The years they passed and so did we: Scott Kelly

Maria Louceiro @ Passos Manuel, 2011

Faz sentido, especialmente a dias do seu regresso, que use esta rubrica e este espaço para recordar a noite de Março de 2011. Antes de mais, três anos passaram e é bom saber que o Scott está de regresso ao nosso cantinho.

A Amplificasom sempre sonhou com Neurosis, […]

Tom Waits dixit

Your hands are like dogs, going to the same places they’ve been. You have to be careful when playing is no longer in the mind but in the fingers, going to happy places. You have to break them of their habits or you don’t explore; you only play what is confident and pleasing. I’m learning to break those habits by playing instruments I know absolutely nothing about.

Cabeça ao vivo

Cabeça foi um dos meus discos preferidos de 2013. Na brincadeirinha do top, coloquei-o em quinto. Roda com regularidade no carro e no computador, roda em casa em vinil (obrigado Lovers & Lollypops) e não cansa nunca. Quando nada mais se tem a acrescentar, citam-se as palavras de quem disse o que havia para dizer: gostei muito […]

Ruins Records

Excelente saber que o Amplifest, com todos aqueles concertos, filmes, etc etc, naquela atmosfera onde malta apaixonada pela arte respira, é também propósito de encontros e motiva sinergias. A Ruins Records, com a qual editamos este disco dos Process of Guilt, é um bebé a crescer de forma impressionante. É uma questão de tempo até se tornarem (ainda mais) relevantes no meio musical. Força, […]

Miles Davis dixit

When you hit a wrong note, it’s the next note that makes it good or bad.

The years they passed and so did we: Arthur Doyle

Maria Louceiro

Não tenho uma grande memória para detalhes, talvez por estar constantemente focado no presente e no futuro. Talvez. Cada vez que me encontro com o Jorge Silva, fico fascinado com a sua capacidade de recuperar o mais pequeno dos pequenos detalhes sobre coisas que aconteceram há cinco ou seis anos atrás. Que memória […]

ETERNITY OR BUST: A SHORT FILM ABOUT LARAAJI

Laraaji is a musician, mystic and laughter meditation practitioner based in New York City. He began playing music on the streets in the 1970s, improvising trance-inducing jams on a modified autoharp processed through various electronic effects. Brian Eno saw him playing one night in Washington Square Park and invited him to record an album for his seminal Ambient series (Ambient 3: Day […]

“Variações de uma solid body”

No domínio do jazz como no do rock, a guitarra tem papéis predefinidos que só muito raramente se contradizem. Na improvisação sem idioma definido a utilização do instrumento é bem mais plural e também mais imprevisível, como verificamos por estes três discos…

A incorporação da guitarra eléctrica “solid body” em grupos de improvisadores – abarcando, bem entendido, a improvisação que […]

Abraço


Esqueçam o consumismo, o dar por dar. Abracem os vossos com muita força, a vida é pouco mais do que isso. Ok, uns discos no pinheirinho também sabem bem. E as rabanadas da avó e as mantas quentes sem esquecer, agora e durante todo o ano, que se conseguirmos ajudar o próximo, por mais cliché que isto […]

Nasci no Porto

Jorge Silva

Nasci no Porto. A cidade, os seus arredores, as praias próximas, descendo para o Sul, permanecem para mim a pátria dentro da pátria, a Terra materna, o lugar primordial que me funda.
Ali estão as tílias enormes, as manhãs de nevoeiro, as praias saturadas de maresia, os rochedos cobertos de algas e […]

No limiar da transformação


Fazemos as bandas que realmente gostamos e que com vocês queremos partilhar, de outra forma a Amp não teria um propósito. Não houve, nestes 7 anos, um evento onde não tivéssemos feito um amigo ou arrepiado com um riff, mas não obstante dos Isis serem uma das minhas bandas preferidas, marcam-me também por significarem um turning point na Amplificasom. As noites de 28 e 29 de Novembro de 2009, três anos depois do primeiro concerto, significaram, sem dúvida, uma transformação. E vão 4 […]

Fracking Fluid Injection

Gregos estão a injetar se com vírus da sida para receber subsídios.
in Visão

Quando vejo notícias destas, pessoas a passarem fome, pessoas a dormirem na rua fico com vontade de nada fazer/ contribuir no que toca aos concertos. Para quê divertirmo-nos num mundo assim? Depois lembro-me que aquela hora e meia, para muitos de nós, é muito mais que isso. Os que estão em palco inspiram-nos e, no fim, caminhamos para casa com vontade de fazer desta uma vida melhor. Para todos!

R.I.P. Jojo’s

Depois da Lost Underground há um par de anos atrás, a histórica Jojo’s fecha portas e o Porto fica, sem dúvida, muito mais pobre. O comunicado oficial (e também ele muito pobre para uma loja que tantos marcou e que se assumia como pioneira em diversos aspectos) pode ser lido aqui.
Obrigado por tudo, desde o meu primeiro vinil […]

LOUD AND LOUDER: AARON FROM ISIS INTERVIEWS TREVOR FROM PELICAN

Photos by Faith Coloccia and Mark Dawursk

Trevor de Brauw and Aaron Turner represent the two loudest bands ever to exist.
Trevor has been blowing out eardrums on guitar for over a decade in instrumental post-metal band, Pelican. And Aaron has been crushing on vocals and guitar in the legendary Isis […]

WHEN PELICAN MET JESU

Trevor, à esquerda, quando trouxemos os Pelican ao Porto-Rio. 2007

Jesu no Amplifest 2011, o primeiro […]

29 de Setembro


Hoje em dia todos nós temos alguém na família que está desempregado e/ ou emigrou em busca de um presente melhor. Estamos saturados do caminho que nos obrigam a percorrer e queria apenas, com este post, deixar uma dica para os abstencionistas: não encontro, mesmo neste mundo democrático, outra forma de expressarmos a nossa opinião em que a mesma tenha impacto, […]

Gole Yakh


É fascinante descobrir música de todo o mundo, de todas as épocas. Roda nesta primeira segunda-feira de Setembro a compilação de Kourosh Yaghmaei Back From The Brink: Pre-Revolution Psychedelic Rock From Iran 1973-1979. São sons que se julgavam perdidos, sobretudo desde que os fundamentalistas tomaram conta do Irão. Felizmente, Kourosh fez um excelente trabalho na sua preservação e, no booklet que acompanha os 3 LPs que a Now-Again Records editou em 2011, partilha lembranças da cena rock iraniana dos setentas até à sua […]

Alma

Catherine Ribeiro + Alpes – Ame Debout [Philips 1971]

Nascida em 1941, Catherine Ribeiro é uma cantora, poeta e performer francesa filha de emigrantes portugueses. Por causa disto, apetece-me até criar um rumor e dizer que a foto que dá origem à capa deste álbum tão único podia muito bem ter sido tirada num piquenique no Gerês. Não foi, […]

Circumambulação


True Widow – Circumambulation [Relapse 2013]

Os meus discos preferidos dos últimos tempos – aqueles que rodam em casa, no trabalho ou no carro de forma regular – são os que me fazem sentir que não preciso de ouvir mais nada. Este é um deles.

Assumem-se como “Stonegaze” e é terceiro disco da banda, o […]

Amplifest 2013: o cartaz vai-se compondo

Conceito e ilustração por André Coelho

Para quem não recebe a newsletter

Olá a todos,

O AMPLIFEST 2013 vai-se compondo. Da estreia em palcos portugueses do novo projecto da lenda viva Kim Gordon Body/Head, da icónica e quebra-corações Chelsea Wolfe, dos mestres psicadélicos Uncle Acid & The Deadbeats (convidados pelos Black Sabbath a acompanhá-los […]

But what does an artist actually “owe” us when we pay to see them perform live?

It’s a tricky question to answer, because as we all know, a concert ticket is not a contract. Of course, there is an expectation that the band will come out on stage, pick up their instruments, and do something with entertainment value. If they just flat-out didn’t play, the venue would likely issue some kind of refund. But beyond that, are they required to play the hits? Are they supposed to stand a certain way, act a certain way, or give the crowd a certain kind of interaction? And does […]