Adolfo Luxúria Canibal + Marta Abreu

ADOLFO LUXÚRIA CANIBAL + MARTA ABREU
10-12-2021, SEXTA
UNDERSTAGE (RIVOLI), PORTO
22:00
Evento Facebook (em breve)

Bilhetes (7€) à venda AQUI.

Adolfo Luxúria Canibal e Marta Abreu conhecem-se há muito tempo. Mas nunca tinham pensado em trabalhar juntos, apesar de ter sido assim que se conheceram, quando Marta Abreu integrou os Mão Morta o tempo de um álbum (“Primavera de Destroços”, 2001). Antes tinha sido baixista nas Voodoo Dolls (1994-1998) mas, tirando uma breve experiência com Cadeira Eléctrica (2013-2016), a música não fazia parte dos seus planos. Foi preciso uma pandemia para tudo isto mudar. Confinados, com todo o tempo do mundo a seu favor e sem nada para fazer, decidiram divertir-se e divertir os amigos com os poucos meios de que dispunham em casa: livros, um i-pad e um velho piano eléctrico. Foi assim que começaram em Março de 2020, filmando com um telemóvel Adolfo Luxúria Canibal a ler poemas seus ou de poetas da sua eleição e Marta Abreu a criar ambientes sonoros para essas leituras. E foi assim que depois foram convidados para participar em diversos eventos on-line durante os três meses de confinamento total, uns pré-gravados outros em directo. E como, apesar do minimalismo de meios, a recepção das pessoas foi muito positiva, após esse confinamento sucederam-se os convites para apresentações ao vivo, tendo-se estreado em Setembro desse ano no Café-Concerto Avenida, em Aveiro. Mas antes dessa estreia, instados a registar o trabalho realizado, entram em estúdio para gravar “Goela Hiante”, um disco de poesia negra e soturna, interpretada como só Adolfo Luxúria Canibal o consegue, servida por uma música minimal, obsessiva e claustrofóbica, primorosamente criada por Marta Abreu para o efeito. É esse disco, editado pela Cobra Discos em Dezembro de 2020, que têm tocado ao vivo.

Goela Hiante · Entrevista na Mutante

Amplifest 2022: Anna is back, Wolves and Brutus are in, and Swans are out

Artwork by Micaela Amaral

Português em baixo

Amplifesters,

Sad news first: we’re very very sorry to let you know that due to the consequences of the pandemic, SWANS need to postpone all their touring plans to 2023 and cancel their Amplifest show. We’re devastated, but unfortunately it’s beyond our control. Still, even knowing that many more bands will be announced, we want you happy. Always. We want you to come here and fully enjoy it, so if you’re a FDS2 ticket holder and want to be reimbursed because of this cancellation please click here.

Onwards.

WOLVES IN THE THRONE ROOM are now (re)confirmed for FDS1 to present their new epic record Primordial Arcana in one of the most intense and cathartic moments of the next edition, and so is the exciting belgian trio BRUTUS who will finally play Amplifest (we’ve been trying for some years) to present the successor to their acclaimed album Nest.

Regarding FDS2, and after an unforgettable performance in 2016, we’ll welcome again the queen ANNA VON HAUSSWOLFF who will be presenting new music – that’s all we can reveal at this point. She’s one of the most important and relevant musicians in the contemporary music, we are delighted with her return.

You can find more info/ music about these outstanding artists at Amplifest 2022 website.

Tickets? Not too many only for FDS2 and only here – we might give you news about a very small amount of FDS1 tickets on the next announcement that should take place in December.

Last but not least, thank you for being there. As always. Stay strong, stay optimistic, take care of your loved ones – the best is yet to come.

Amplifest.

🖤🔥🖤

Amplifesters,

As más notícias primeiro: estamos devastados por vos informar, que devido às consequências da pandemia, os SWANS tiveram que adiar todos os seus planos para 2023 – o concerto no Amplifest está então cancelado. A sensação de frustração é grande, mas somos completamente alheios a esta decisão. De qualquer maneira, é extremamente importante para nós que vocês cheguem com um sorriso ao Hard Club, portanto se tens bilhetes para o FDS2 e queres o reembolso devido a este cancelamento p.f. clica aqui.

O caminho faz-se para a frente.

Os WOLVES IN THE THRONE ROOM estão agora (re)confirmados para o FDS1 e com eles trazem o novo e épico Primordial Arcana para aquele que será um dos momentos mais intensos e catárticos da próxima edição, e estamos igualmente entusiasmados por vos informar que o excitante trio belga BRUTUS também se estreará no Amplifest, no FDS1, para apresentar o sucessor do aclamado Nest.

Em relação ao FDS2, e depois duma atuação inesquecível em 2016, teremos a rainha ANNA VON HAUSSWOLFF que virá apresentar novos temas – e é tudo o que podemos revelar neste momento. É um dos nomes mais importantes e relevantes da música contemporânea, estamos deliciados com este regresso.

Para mais informação/ música destas confirmações cliquem no site do Amplifest 2022.

Bilhetes? Não há muitos, só para o FDS2 e só estão disponíveis aqui. No entanto, no próximo anúncio que deverá acontecer em dezembro, é provável que tenhamos uma pequena quantidade disponível também para o FDS1.

Por último mas não menos importante, obrigado uma vez mais por estarem aí. Como sempre. Continuem resilientes, optimistas e continuem a cuidar dos vossos – o melhor ainda está para vir.

Amplifest.

Emma Ruth Rundle


EMMA RUTH RUNDLE
25-02-2022, SEXTA
CASA DA MÚSICA, PORTO
PORTAS/ DOORS 22:00
INÍCIO/ SHOWTIME 22:30
Evento Facebook

Bilhetes (20€ + booking fee) à venda AQUI.

Emma Ruth Rundle sempre se mostrou como uma artista multifacetada, igualmente capaz de se exprimir através de sonhadoras abstracções ambientais (como no seu álbum de estreia Electric Guitar: One), de explorações texturais maximalistas (ouça-se o seu trabalho com os Marriages, Red Sparowes e Nocturnes ou as colaborações com Chelsea Wolfe e Thou), bem como na tradição clássica de cantautora, de guitarra acústica em punho (como no álbum Some Heavy Ocean). Mas em Engine of Hell, o seu novo álbum, Rundle concentra-se num instrumento que deixara para trás pouco depois dos seus vinte anos, logo após ter começado a tocar com bandas: o piano. Em combinação com a sua voz, o piano que reverbera em Engine of Hell cria uma espécie de intimidade, como se estivéssemos sentados ao lado de Emma Ruth Rundle no banco, ou até como se tocássemos, nós mesmos, estas canções que exploram e encapsulam as imperfeições e a vulnerabilidade humanas. O instrumento da infância de Rundle é, então, o veículo perfeito para um álbum que é essencialmente uma colecção de memórias da sua juventude, e que capta um momento artístico em que a compositora, magistralmente, se nega a quaisquer floreados ou adereços, para que cada nota e cada palavra atinjam o ouvinte com o máximo impacto. São canções dolorosas e íntimas, mas a mestria de Emma Ruth Rundle revela-se também na facilidade com que nós, ouvintes, nos conseguimos rever nas suas perdas e na sua mágoa, como se um negro espelho se levantasse diante de nós.
A apresentação do novo álbum terá lugar na Casa da Música, no Porto, dia 25 de Fevereiro.

Site · Facebook · Bandcamp · Instagram

Emma Ruth Rundle’s forthcoming Engine of Hell is stark, intimate, and unflinching. For anyone that’s endured trauma and grief, there’s a beautiful solace in hearing Rundle articulate and humanize that particular type of pain not only with her words, but with her particular mysterious language of melody and timbre. The album captures a moment where a masterful songwriter strips away all flourishes and embellishments in order to make every note and word hit with maximum impact, leaving little to hide behind.In essence, Engine of Hell signifies a major turning point for Rundle as both an artist and as a person.
Tickets (20€ + booking fee) on sale HERE.








+ Info: amp@ amplificasom.com (sem espaços)
Press: press@ amplificasom.com (sem espaços)

Nota: O concerto de Lisboa, a 26 de fevereiro, é da responsabilidade da Culturgest.