Dimlaia – s/t (Life is Abuse; 2004)

É uma pena que este disco esteja destinado às cinzas do esquecimento. Um trabalho bastante coeso, um colosso metálico que se mantém no pêndulo entre grandes riffs e toadas mais paisagísticas, Post-rock melódico e luminoso. Um jogo de sombras muito apreciado por bandas como os Baroness, Mastodon ou Red Sparowes. Junta-se uma teia de ritmos em catadupas “sónicas” que nos agarra violentamente, para depois nos deixar a contemplar a doce melancolia. Post-metal, Sludge que se vai tornando “feio” no crescendo de várias coisas belas como a presença do violoncelo ou de uma voz feminina. Não há muito mais a dizer sobre este disco, são cerca de 30 minutos que merecem ser descobertos.

Ouvir: Dimlaia – Closer
Ouvir: Dimlaia – Framework

Comentários

Comentar
  1. Earthquake

    gostava de poder contemplar tal paisagem! será possível forneceres a “moldura” da obra de arte?
    Cheers

  2. Earthquake

    De facto, para quem estuda paisagismo,este, é mais um daqueles discos projectados de uma forma surprendente, uma visão humanista da natureza, alicerçada em profundas viagens cósmicas!
    Posso até dizer que este disco é resultado de uma reflexão do conceito de “Continuum Naturale”.

    Grato
    aka earthquake

  3. João

    beats the hell out of tentar analizar tempos de bateria de meshuggah :P

  4. ::Andre::

    ora aqui está uma banda que nunca ouvi falar e pela descrição parece ter bom aspecto. tanquíu pedro.