Ele anda aí

Steve Albini (se alguém ainda não sabe quem ele é que vá ao wikipédia) anda por certos fóruns a responder a fãs e curiosos. Entre muitas coisas diz que os Jesus Lizard estão à frente de tudo e todos; que as Electrelane são uma banda ambiciosa; que raramente toca guitarra, praí uma vez por mês quando os Shellac não estão em tour ou em estúdio; que aquele seu “You’re on” antes da “Yearning” e outras foi ideia dos Mono; que os alemães Wuhling são das poucas bandas que ele não conseguiu realmente mostar o valor deles; o “Rid of me” da P.J. Harvey, o “Goat” dos Jesus Lizard, “Pod” dos Breeders, “The Blackened Air” da Nina Nastasia ou “Lifestyle” dos Silkworm foram alguns dos álbuns que mais gostou de gravar; que os Urge Overkill são a pior banda de sempre; que o momento que se vive (downloads blá blá blá) é mau para a indústria mas excelente para as bandas; que não usa nem se vê a usar computador nas suas gravações; vê-se como um ginecologista em estúdio, ou seja, tem que fazer o seu trabalho e deixar o tesão de lado goste da banda ou não; Oxbow, Shannon Wright, Tar ou Uzeda são algumas das bandas com as quais já trabalhou e gostava que as mesmas fossem mais reconhecidas; e mais muito mais desde cusquices e poker até questão técnicas e interessantes ou nem por isso.
Ler aqui.

Comentários

Comentar
  1. Pedro

    Parece muito interessante, vou ler. Confesso que não conheço bem os Shellac. Agora sim podem vir as hate-messages. :p

  2. ::Andre::

    eu posso-te dizer que só ultimamente é que tenho conhecido a obra do Coltrane, falha muito mais grave. no dia em que conhecermos tudo é porque algo está mal. anyway, os Shellac são uma grande banda tal como os Big Black o foram. ou começas já hoje a investigar a discografia deles ou faço-te um cdzinho. escolhe ;)

  3. ::Andre::

    e o Steve Albini um grande produtor, não há ninguém melhor do que ele a gravar baterias.

  4. Pedro

    O Albini já produziu alguns clássicos é um facto. Quanto aos Shellac que disco recomendas?

  5. Joao

    saka todos sao todos extramemente bons mas o at action park e o mais marcante ate pela influencia k teve em muitas bandas nos eua. o novo tb está optimo.o excellent italian greyhound

  6. Joao

    btw os grandes neurosis ja so trabalham com o steve albini :D

  7. ::Andre::

    verdade joão, e neste mesmo link pode-ser ler o mestre a dizer que os neuroris são uma das bandas com a perfeita noção do que é estar em estudio.

    pedro, começaria pelo “at action park” embora o “1000 hurts” seja o meu preferido. e saca já a “kerosene” dos big black e mete bem alto ;P

  8. Joao

    aqui ha uns tempos li uma entrevisa com ele na comes with a smile uma revista inglesa…vale a pena pelo design no minimo.ele ja na altura dizia isso sobre os neurosis.tambem cascava no beck e nos yeah yeah yeahs
    eheh :D

  9. Pedro

    Até gostava de dar uma vista de olhos nessas publicações, comes with a smile, plan b etc… Quanto ao Albini se casca nos Yeah Yeah Yeahs é pena, porque eu acha-os uma das melhores bandas rock dos últimos anos.

  10. eduardo

    O Albini, figura k muito admiro, sempre teve um feitio lixado e não tem papas na lingua, por isso quando gosta ou detesta algo é o mais profundo sentimento.
    Embora ele goste de mandar umas bocas só para arreliar a malta…
    A ouvir tudo de Big Black e o no caso de Shellac começava pelo “1000 Hurts”.

  11. ::Andre::

    eu tenho algumas dessas revistas pedro, depois lembra-me para te mostrar.

    edu, já tens opinião formada do último shellac?

  12. Joao

    pedro, não e que tenha nada contra os yeah yeah yeahs..mas tambem não os axo nada por ai além.agora o beck odeio.kuanto ao ultimo de shellac nao ta assim tao bom kuantos os outros mas e sempre duro kuando fazes verdadeiras masterpieces consecutivas manter o nivel durante anos a fio. e como os qotsa agora so se ouve e k os albums estao muita maus e que nao sao “songs for the deaf” ou “rated R”.eu acho bem as bandas evoluirem. se bem k os shellac nao mudaram assim tanto o som deles.mesmo assim axo este mais “limpo” em relaçao ao 10,00 hurts por exemplo.

  13. ::Andre::

    se o crest tivesse aqui dizia “mas a evolução é sempre relativa”. e com razão pois para mim os qotsa não evoluíram nada, infelizmente…

    o primeio de yyy é muito castiço mas depois disso desliguei-me.

  14. Joao

    evoluiram para um tipo de som difrente. deve-se muito tambem a saida do nick oliveri.

  15. ::Andre::

    achas? eu acho que o homme é e sempre será o cerébro da banda mas ninguém consegue manter o mesmo nivel para sempre.
    o meu álbum preferido é o primeiro e o nick só entrou para a banda depois de ele estar pronto..

  16. Joao

    de certeza? o nick aparece ja na contra capa e vem dado como musica lá. o meu favorito e o rated R. axo k perdem por exemplo a voz do nick tb.akele grito é dos bons :D

  17. ::Andre::

    não tenho a certeza mas tenho a ideia que ele entrou quando o homme já tinha tudo pronto. de qq maneira qotsa foi quase sempre homme, homme e homme. e para te ser sincero os gritos do oliveri nunca me excitaram muito.