Enablers @Mercedes 10/11

10 de Novembro de 2006. Uma data para mais tarde recordar.

Estes senhores, que se dignaram deslocar ao nosso País nesta Tour Europeia graças à insistência do André, são uns tipos à maneira. Acessíveis, descontraídos e descomplexados.
Já esperávamos que nos brindassem com um excelente concerto mas eles conseguiram superar as melhores expectativas. Tiveram uma performance fantástica! Penso que a qualidade e a intensidade do concerto satisfez todos os presentes. Abusaram do palco e do balcão durante mais de 1 hora e foram “forçados” a tocar mais 2 temas do que o previsto. Só é pena que mais pessoas não tenham podido/querido presenciar tamanha visceralidade. Mesmo nos momentos mais calmos, as narrativas de Simonelli não nos deixavam desprender o olhar. E nos momentos mais intensos afigurava-se um pregador enraivecido. A música, que não encaixa em nenhum padrão estabelecido, circulava livre, poderosa, melódica, aumentando a tensão para de seguida se desprender no espaço, densa mas não propriamente pesada…

Os Enablers são uma banda especial com uma sonoridade especial, que é amplificada na sua transposição para o palco. Proporcionaram um espectáculo que perdurará na memória dos corajosos que se deslocaram ao Mercedes. E Mais não digo.

Afinal digo. Um Obrigado especial a todos os amigos que compareceram na Sexta e aos profissionais da imprensa pelo interesse nos Enablers e pelas entrevistas ;-)

Comentários

Comentar
  1. PoisonGodMachine

    “Só é pena que mais pessoas não tenham podido/querido presenciar tamanha visceralidade.”

    No meu caso foi mesmo querido… não ter! :P

    Dei-me ao trabalho de ouvir o sonoro disponível no site da banda e, pura e simplesmente, não gostei. Os homens têm o seu valor, mas num comprimento de onda diferente do meu, decididamente!
    Assim sendo, uma eventual deslocação ao Mercedes seria mesmo apenas pelo convívio, mas isso felizmente não está dependente da visita duma banda estrangeira até cá ao burgo.

    Acredito na intensidade da actuação, o rock simplista/intimista é normalmente dado a isso. Mas o espaço é pequeno e estar a ocupar uma vaga de nariz torcido é desperdício! ;P

  2. ::Andre::

    Jorge, disseste tudo.
    Valeu pela experiência, pelo grande concerto, pelo convivio…
    Para o ano há mais ;)

  3. Sergio

    O poisongodmachine é acima de tudo, xanxo. Deu para ver dois concertos na mesma noite!

  4. Crestfall

    Poison: Pelo menos tentaste e se não gostas tens mais coisas para ouvir. Mas se tivesses ido dificilmente te terias entediado ;-)

  5. Crestfall

    sergio: Chegaste a ir à CdM? Ainda por cima ainda viste um bom bocado à pala! :-P

  6. PoisonGodMachine

    “Ainda por cima ainda viste um bom bocado à pala!”

    Sim; que ele NÃO é, acima de tudo, xanxo.

  7. superpiloto

    Eu estive lá e gostei do concerto. Só que depois de ler as palavras de Crestfall fico a pensar que provavelmente ainda não ouviu Slint.
    Os Enablers fazem um som fixe, mas soam demasiado a Slint com uns furinhos abaixo.

    O concerto foi muito fixe.

  8. Crestfall

    Pronto, lá vêm os Slint outra vez.
    Pois eu vou mais ao contrário, uns furinhos acima…

  9. ::Andre::

    Têm parecenças tal como muitas outras bandas mas acho que ao mesmo tempo conseguem ter a sua própria personalidade, quase que re-inventando o spokenword…
    Obrigado por teres aparecido superpiloto ;)

  10. superpiloto

    espero que as minhas palavras não tenham sido mal interpretadas, porque a comunicação escrita pode ser fodida. gostei bastante do concerto e gostei bastante dos gajos e da intensidade com que se entregavam à causa. Mas negar evidências é lixado e os Slint foram uma banda que fez escola, uma grande escola.

  11. Pedro

    Um dos concertos do ano meninos! ahah E o Crest a revelar-se como roadie!

  12. Anonymous

    foi sem duvida um bom concerto, entrega e dedicação não lhes faltou, venham mais destes… tenho é de concordar com o Super Piloto, os Slint são os Slint e as comparações existem pk os Slint marcaram todas as bandas de rock experimental que surgiram depois deles

  13. Crestfall

    Eu só quis dizer que prefiro Enablers…
    Os Slint foram muito importantes mas não inventaram a roda. Se formos falar a nível da forma como a poesia é cantada encontramos algumas semelhanças, mas em termos de arranjos das composições eu não os acho assim tão parecidos.

  14. Melancolia

    Parabéns pelo evento! Foi um concerto muito especial :) Pena é que o público não tenha aderido… Mas é típico do Português, lamenta-se quando não há e quando há! O que vale é que mesmo assim há quem aposte na música só pela música e não por motivos meramente capitalistas! Hail!