"Eternal Kingdom"

Por esta altura já todos sabemos que o álbum “leakou” no Sábado passado (até o wikipédia já está actualizado). De qualquer maneira, vamos com calma até porque este é um dos especiais do ano, há que saborear cada momento. “Eternal Kingdom” no myspace da banda: http://www.myspace.com/cultofluna

Tracklist:
01 – Owlwood (7:40)
02 – Eternal Kingdom (6:41)
03 – Ghost Trail (11:50)
04 – The Lure (Interlude) (2:34)
05 – Mire Deep (5:11)
06 – The Great Migration (6:32)
07 – Osterbotten (2:20)
08 – Curse (6:31)
09 – Ugín (2:44)
10 – Following Betulas (8:56 )

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    ainda não ouvi… tal como o de earth, estou a guardá-lo para quando estiver preparado. quero ouvi-lo com phones…

  2. ::Andre::

    mas tou muito entusiasmado com o que se anda a dizer por aí…

  3. Hugo

    Está muito interessante. Tem ali para o meio uma cenas novas. Não estagnaram. A Ghost Trail é genial.

  4. ::Andre::

    Earth ouvi, claro, o português é que é traiçoeiro.

    Ainda não ouvi CoL porque quero ouvi-lo todo de uma vez e com phones, é uma relação mais intimista e com phones captas sempre muito mais. Anyway, a primeira vez dos álbuns especiais têm que ser sempre assim :P

  5. João

    lamento mas com phones nao captas muito mais :|

    ouvi ontem pela primeira vez o disco, gostei mas nao exegeradamente.
    same old same old…
    mas tem la belas malhas, outras nem tanto.

  6. ::Andre::

    Não? Consegues captar mais sem phones com toda a envolvência à tua volta + o limite do próprio ouvido do que com uns bons phones encostadinhos às orelhas?

  7. amebix

    A critica do disco do João é igual a minha,bom disco mas nada de transcendental.

  8. Viterbo

    ghost trail e following betulas se n tocam estas duas no concerto eu mato-os :)

  9. Crestfall

    Pois eu volto a dizer, puto disco!
    E quanto ao same old same old, compreendo o que queres dizer sem achar que seja bem assim. Tal como nenhum dos outros discos foi same old. Contem os cliches de Isis e Neurosis? Pois é claro que sim, e a maior parte das composições podem ser estruturadas da forma habitual, mas os arranjos estão bem diferentes, e a própria produção também. OS 3 primeiros temas são do caralho e depois o disco tb acaba de uma forma arrasadora.

  10. ::Andre::

    Bem, eu com phones apanho sempre pormenores que normalmente não apanharia…

    Clichés? Uma estrutura poderá ser considerada cliché?

  11. João

    nao é os cliches de isis e neurosis. alias e dificil dizeres-me um cliché neurosis, que nao seja cliché do genro. ainda hoje descubro layers de teclados no eye of every storm, e é de notas que o album tem menos do que o anterior. o given to the rising esse ja descodifiquei mais ou menos :p

    uma estrutura pode ser considerada cliché ou superior.
    olha o grunge… exemplo mais obvio.

    com phones captas muito menos, depende sempre dos phones e das colunas. mas acredita que os phones teem uma gama de frequencias muito mais pequena, a questao é que te atenuam mais os valores extremos que as colunas que tens dai a difrença. :)