Eu, o meu pai, o John Zorn e a sande de queijo

Que me lembre, fui com o meu pai ver 4 concertos.

O Hilliard Ensemble a interpretar o Miserere do Arvo Part na igreja de São Julião na Figueira da Foz, uns tipos chamados Workshop de Lion no Carlos Alberto, os Pinguim Cafe Orchestra no Rivoli e os Masada na exponor.

Os Hilliard e os Workshop foram bons. Dos Pinguim, nem me quero lembrar. Não sei o que me passava na cabeça na altura, mas por qualquer motivo insondável eu gostava daquilo. Agora, passa-me ao lado.

Mas destes 4, o que me traz melhores memórias foram os Masada. Eram a formação original (John Zorn, Joey Baron, Greg Cohen, Dave Douglas). Ainda só tinham saido 7 volumes da Decalogia original. O volume 4 só se obtinha enviando umas provas de compra dos 3 primeiros volumes para o Japão, e eu tinha-o. Eram a minha “banda” favorita na época (de certo modo continuam a ser em qualquer uma das suas diversas mutações) e estavam em alta. Mas eu não tinha carta de condução e tinha que chegar à exponor. Lá convenci o meu pai a ir comigo com o argumento de que era um grupo de jazz muito famoso e que era a oportunidade de uma vida.

O concerto foi fabuloso!!! No final, enquanto o meu pai me chateava para irmos embora, lá o convenci a subirmos ao palco para eu pedir para me assinarem as capas dos CDs. Depois de alguma insistência, convidaram-nos a entrar no Backstage e lá estivemos cerca de um quarto de hora a conversar com o músicos e a comer umas sandes de queijo fabulosas que lá estavam.

Eu adorei o concerto e ainda trouxe os discos todos assinados. O meu pai gostou das sandes de queijo. No final ficámos todos contentes.

Uns anos depois no meu casamento,e para grande desgosto do meu pai, levei os 10 CDs para “banda sonora” da cerimónia. Acho que também devia ter levado umas sandes de queijo.

Comentários

Comentar
  1. Tiago Esteves

    Epah que história bacana :D Tb o meu pai me acompanhou aos primeiros concertos, uma vez que não tinha carta. Caso venha a ter, espero que um dia tb o meu filho solicite a minha companhia para as estreias em concertos…

  2. Crestfall

    LOL, brilhante a conclusão de história. Foi mesmo a BS do teu casamento?

  3. José

    Sim é verdade. Foi mesmo a BS do meu casamento. E nessa altura já tinha os 10 volumes. :-)
    E em resposta a um teu comentário num post anterior. Sim, é possível arrumar os CDs (o André que o diga) agora demoro cerca de 1 hora à procura de alguma coisa, mas encontro.

  4. ::Andre::

    Já conheci o pai e já vi o disco autografado. Eu já lhe disse para ele escrever um "jornals" com estas histórinhas todas…

    Vou levar o meu pai a Isis!

  5. Susana Quartin

    Haahaha o/. Grande!

    O meu pai viu Dillinger Escape Plan e Cathedral no ermal..ah! :P

    (Espera lá…Penguim Cafe Orchestra? :( arrrrrggh…..)

  6. Jorge

    Não tenho ideia de alguma vez ter ido a um concerto com o meu pai.

    Eu tb arrumo os cds… Ponho-os onde há espaço :s