Fever Ray e as suas influências musicais

Quando fala das influências neste disco prefere citar mais filmes e livros do que música porque trabalha a partir de imagens?
Não necessariamente. Não sei porque acontece, até porque não é inteiramente verdade. Acontece, talvez, porque quando falo de “Dead Man” ou de “Miami Vice” sei o que me toca. Com música é diferente, é mais abstracto. E não oiço tanta música assim. Mas no Verão, quando estava a trabalhar, ouvi muito “Anonymous”, um álbum dos Tomahawk, inspirado em cânticos índios, que foi muito importante, principalmente ao nível das percussões. O mesmo aconteceu com algum metal, como os Ísis, Neurosis ou High on Fire, de que gosto pelos ambientes densos.

Comentários

Comentar
  1. Susana Quartin

    A voz dela <3. Vergonhosamente nunca ouvi The Knife, apesar de ter um post-it mental há uns dois anos para arranjar coisas deles.

  2. Ricardo Guimaraes

    Vais passar de algo normal enquanto Fever Ray para algo bizarro enquanto The Knife.

    Algumas músicas o resultado final soa um bocado mal, pois é uma electrónica muito estranha :P

  3. Susana Quartin

    Vou arranjar um álbum deles agora…

    Eu nem Fever Ray conheço, só mesmo as participações dela nos discos de royksopp.

  4. amebix

    O disco da Fever Ray vai estar no meu top deste ano.
    Quanto aos Knife,são grandes mas tem que se ouvir com atenção e trabalho.

  5. Daniel

    ñ digo q fever ray seja mais bizarro q the knife, é sem dúvida mais negro!

  6. Tiago Esteves

    Ontem vi Fever Ray em Barcelona e mais uma vez foi divinal. Lindo :D

  7. oaktree

    Ainda ponderei voltar a Barcelona para vê-la, mas era muita Barc€€€lona para tão pouco tempo…
    ***

  8. Crestfall

    The knife não acho piada, fever ray nunca ouvi, e com as coisas que tenho em espera tb não será em breve.