Full Blast: assim foi

Jorge Silva

Jorge Silva

Jorge Silva

Jorge Silva

Jorge Silva

Jorge Silva


Quem me conhece sabe que me custa partilhar este tipo de emoções pós-concerto. É uma coisa minha, receio desabafar e perder tudo o que guardo c<3 dentro. Foi um dia muito especial, um sonho realizado. Tremia quando apanhei o mestre no aeroporto, acalmei quando almoçamos à beira-mar, esperava muito do concerto e foi muito mais ainda, casa praticamente cheia com caras amigas e muitas novas. Fico por aqui. Foi enorme! Um especial obrigado aos que apoiam e acreditam de forma incondicional, vocês sabem quem são. Se estão a ler de Lisboa, têm hoje a vossa oportunidade.

Comentários

Comentar
  1. naSum

    Fiquei surpreendido. Muito bom. Aquele baterista destilhava bué

  2. André

    Gostei que tivesses ido… E como viste, são poucas as diferenças daquele baterista para um dos Meshuggah :)

  3. S.Quartin

    Acabei de voltar da zé dos bois. Que grande, grande concerto!