GODSPEED YOU! BLACK EMPEROR: NOVO ÁLBUM!!!


GODSPEED YOU! BLACK EMPEROR – ALLELUJAH! DON’T BEND! ASCEND!
CST081 – 180gLP + 7″ / CD / DL
CONSTELLATION
DISPONÍVEL A 15 DE OUTUBRO

É com um grande orgulho que anunciamos o primeiro álbum numa década dos Godspeed You! Black Emperor!!!

Passou um década desde o lançamento de Yanqui U.X.O., o último disco dos Godspeed. Impulsionado por um boca-a-boca de uma fanbase apaixonada e comprometida, Yanqui foi editado sem qualquer publicidade, disponibilidade para a imprensa ou planos de marketing. Nunca uma banda foi tão inconvencional em relação à indústria musical.

Sugerir que tais princípios se tornaram mais difíceis de manter e promulgar uma década mais tarde é um eufemismo, os Godspeed estão a tentá-lo novamente. A banda quer que as pessoas se preocupem com o novo disco sem ter que dizer a essas mesmas pessoas para o fazerem. Querem que todos nós experenciemos o disco de forma não calculada, que nos deixemos levar… uma vez mais.

Reagruparam-se em 2010 como uma entidade auto-gerida por eles próprios, fazendo aparições nos festivais mais importantes do mundo e andando em tour em nome próprio. Parece desorientador tê-los de volta, mas acima de tudo sentimos que é esmagadoramente honesto e bom.

Allelujah! Don’t Bend! Ascend! é o regresso da banda aos discos, algo inimaginável até há bem pouco tempo. Dois lados poderosos de música na qual se encontravam a trabalhar antes do hiato em 2003. Moldaram-nos em algo definitivamente impressionante, envolvente e absolutamente fiel ao seu legado. Dois vinte minutos de rock instrumental épico anteriormente conhecido pelos fãs como “Albanian” e “Gamelan”, agora devidamente intitulado como “MLADIC” and “WE DRIFT LIKE WORRIED FIRE” e dois seis minutos e meio de drones “costurados” na versão cd e ganhando a sua própria rodela de 7 polegadas na versão vinil.

O futuro parece realmente sombrio, mas os Godspeed aparecem totalmente comprometidos a lutar por alguns raios de som (e lampejos de luz) que se sentem esperançosos e verdadeiros. O quinto álbum dos Godspeed You! Black Emperor é absolutamente vital, virulento, honesto e pesado como qualquer outro em sua discografia.

Estaríamos a mentir se disséssemos que a reunião de 2010 não significou nada para nós. Foi quase como um marcador para reflectir sobre o que ganhamos e perdemos dentro dos limites da cultura da música independente e o que ganhamos e perdemos dentro da paisagem sócio-política. Os Godspeed são importantes também aqui pois é a sua música que faz de testemunho, cria e transforma canais desta predominantemente terrível, irritante, venal e niilista triste história que estamos a viver. Vivendo-a, partilhando-a, resistindo, protestando, desconstruindo e tentando mudar para melhor. Mais uma vez, criam a banda sonora exclusiva, comovente e convincente da qual precisamos.

Não são apenas uma banda, nunca foram. Viveremos um dos momentos do ano, de mãos dadas, quando encerrarem o Amplifest 2012.

Comentário

Comentar