IntrOnaut – Void

Há bem pouco tempo estes senhores brindaram-nos com um muito interessante e prometedor EP (originalmente editado em CD-R e posteriormente Reeditado pela Goodfellow records) de estreia intitulado Null. Agora lançam o primeiro longa duração e chamam-lhe Void!
Com títulos destes cheira-me que andam metidos em programação ou então querem-nos fazer querer que os seus trabalhos são desprovidos de conteúdo ou que são o conteúdo para o vazio musical.
Void aplica-se a algo que é Null e a sonoridade contida neste disco é uma continuação lógica da que foi criada para o EP. O disco flui na perfeição e parece ter menos tempo do que aquele que realmente tem (43 minutos).
Tecnicamente irrepreensível e com uma produção equilibrada em que todos os instrumentos estão perfeitamente balanceados e audíveis, a estrutura progressiva das músicas provoca constantes mudanças rítmicas, com alguns momentos mais agressivos e caóticos contrapostos por outros mais melódicos e ambientais.
O baixo com muito groove recorda Cynic, principalmente em algumas partes instrumentais, e a guitarra incorpora alguns riffs memoráveis.
Fazem uma perfeita fusão de diferentes sonoridades do metal com hardcore e jazz e tentam desbravar novos territórios sonoros. Neurosis, Meshuggah, Cynic, Botch, Opeth, DEP e Mastodon podem servir de referência.
Mais um disco para a lista dos melhores do ano.

Edição da Goodfellow records prevista para 22 de Agosto.
http://rapidshare.de/files/26429628/Intronaut_-_Void__Advance_2006_.rar.html

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Pensava que o Null era álbum… Ouvirei o Void este fim de semana. Neste momento a MOTA ainda rola ;)