KK Null no Porto

O Trama deste ano promete, novamente. Segundo o last.fm, KK Null aka cérebro dos Zeni Geva, e Robert Henke com o seu projecto “Atom” vão estar no Porto de 8 a 11 de Outubro.

Comentários

Comentar
  1. mute_suds

    ….e apesar de tudo, parece-me um cartaz um pouco aborrecido. Mas mais vale isto que nada….

  2. ::Andre::

    Esses nomes são do ano passado, o myspace ainda não está actualizado.

    Considero o Trama um complemento aquilo que já temos durante o ano, talvez uma oportunidade ver algo diferente e que de outra maneira não veríamos.

  3. mute_suds

    Os nomes no myspace são os confirmados para 2009. Logo na primeira linha.

    Independentemente de ser ou não um complemento – e é de facto um conceito e festival interessante – não quer dizer que o cartaz não possa ser aborrecido ou desinteressante (pelo menos da minha perspectiva).

  4. mute_suds

    Estive a pensar no que escreveste acima, André. E a tua frase encerra uma ambiguidade que me preocupa.

    Estarás tu a dizer que o Trama (ou este tipo de música ou práticas) funcionam apenas como um complemento para o resto da oferta anual – tendo meramente esta função de complemento onde não têm valor real (ou qualquer tipo de valor, seja qual for) para serem parte de uma oferta regular anual?; ou estavas simplesmente a dizer que não havendo mais oferta deste tipo de música durante o ano o Trama é uma boa (única) oportunidade para a experienciar? – e sendo este o caso, a palavra complemento parece-me infeliz.

    Segundo. Estarás a implicar que por ser de facto um acontecimento único no ano não é permitido emitir qualquer juízo de valor sobre o seu conteúdo ou qualidade da programação? Que por ser o tal evento de excepção (complemento?)embrulhado em festival temos de comer tudo o que nos dão (só porque é diferente)? E se assim for como é possível o desenvolvimento de uma consciência crítica para com este tipo de música e práticas?

    E ao dizeres que este tal complemento te permite ver algo diferente que doutra forma não verias estás a negligenciar a (pouca) programação que se vai fazendo durante o ano para este tipo de música, nomeadamente de Serralves, e a promover a ideia do festival pacote onde se come tudo o que nos apresentam só porque vem embrulhado e lhe chamam festival.

    Eu conheço-te André e sei que não escreveste o acima com algumas destas intenções – pelo menos sei que não o farias voluntariamente. Mas o teu comentário pode ser lido de muitas formas e estas foram as que me vieram imediatamente à cabeça ao lê-lo.

  5. ::Andre::

    Nenhuma dessas Luís. Não quis desvalorizar o evento, bem pelo contrário. Não sei há quanto tempo existe, mas por estes lados já há três anos que o Trama é algo obrigatório e esperado.

    Do teu comentário poderíamos abrir diferentes tópicos e discutir a programação semelhante, o factor festival e que impacto teria um concerto de KK Null se fosse a Esquilo ou a Amplificasom a trazê-lo cá.

    Quando regressa a Esquilo aos concertos?