Lovers em Março

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Aspen são um duo muito verde. Têm ideias e riffs porreiros, mas muito caminho pela frente. A vantagem é que são putos, tocam este tipo de som com esta idade e têm a Lovers a apoiar. Uma banda nortenha com a Lovers por trás é meio caminho para, pelo menos, o nome ficar na cabeça das pessoas. Depois falta o som, claro, mas estes miúdos com trabalhinho e tal até podem chegar lá.

    Ultrapalhallus têm um som fixe e a Casa Viva foi o local ideal. Não são nada de outro mundo, mas valem. Perderam-se um pouco lá para o meio, mas acho que toda a gente que lá esteve curtiu.

    E claro, mais uma vez lá estava uma daquelas personagens m/

  2. Carlos

    André, permite-me discordar, por acaso também estive lá, e sinceramente achei o concerto de Aspen melhor do que o de Ultraphallus, acho que a verdura que eles poderiam ter tido perderam-na no inicio, ainda cheguei a ver uns dois concertos deles.. acho que estás a ser um pouco duro nas criticas, e acho que nao falta o som, e nao é por ter a Lovers por tráz que eles vao ser alguem, acredito neste duo, e acho que vao ser uma das novas promessas nacionais.

    É apenas a minha opiniao.

    Comprimentos

  3. ::Andre::

    Carlos, são apenas opiniões e fizeste bem em partilhar connosco. Eu acho que no início eles estavam nervosos, sobretudo o guitarrista (talvez por ser o primeiro concerto como duo), mas os próprios temas são, no geral, algo insossos e formulaicos. Não creio que esteja a ser duro, apenas a dar-lhes uma opinião sincera e construtiva quer eles a aceitem ou não. Eu estive lá, contribuí com 5€ e não com uns trocos, e o facto de me dar ao trabalho de escrever sobre eles creio que já é motivo de interesse da minha parte. Desejo-lhes tudo de bom, são novos e têm margem pela frente, mas já ouvi centenas de bandas instrumentais e a minha opinião mantém-se.

  4. Carlos

    Lá está, nao concordo muito, (btw, penso que nao seja o seu primeiro concerto como duo, ja eram em Cosmic Vishnu), mas eu acho esta banda interessante por isso mesmo, por nao ser igual a muitas outras bandas instrumentais, fazem-se ouvir como todas as outras pelos seus instrumentos, e tem algo de diferente que eu acho que os torna bons, nao é preciso tar a falar em coisas fora do normal e compara-los a outras grandes bandas instrumentais.

    Concluindo, opinoes sao opinioes, e eu respeito. Apreciada a troca de ideias.

    Parabéns pelo blog, Carlos

  5. Ana

    sem me querer entrometer acho que a casa viva tb nao foi o espaço mais apropriado, a nivel de som, para ver as bandas. apesar de ser um bom espaço nao é realmente dos melhores..

    Ana

  6. Saturnia

    Estive a aqui a “cuscar” os vossos comentários!! e faço de minhas palavras as dos André!

    Ontem também estive nos maus hábitos fui ver Aspen (curiosidade apenas visto que vao tocar tb pela Vale de Pandora) e principalmente pelos Black Bombaim (que começam a despertar um som que já devia ter sido despertado em Portugal há muito tempo e que tem pernas para andar).

    Os Aspen ainda são novinhos e com trabalho chegam lá!! Importante é saudar estes projectos que vão surgindo o que não quer dizer que primam pela originalidade.