Macumbas: duas semanas depois do Primavera

O dia começa com dois dos projectos portugueses a que mais devemos prestar atenção nos próximos tempos. Primeiro os HHY &The Macumbas, com o seu “heavy metal sem guitarras”, ritualista e polirrítmica, onde 9 músicos tocam uma panóplia de instrumentos de percussão e sopro. Já vimos este colectivo portuense uma mão-cheia de vezes e cada vez mais o espectáculo destes rapazes é mais intenso. Está prometido um disco de originais para este ano, por isso aconselhamos que se vão mantendo informados.
in Arte-Factos

Vestidos a rigor, como se de um festejo tribal se tratasse, os músicos apresentaram-nos as suas músicas de cariz tribal com algumas influências de dub. Um concerto potente.
in Wav Magazine

Não temos dúvidas de que são dos nomes mais especiais da música portuguesa dos nossos tempos.
in BandCom

A chuva forte que caiu durante a manhã assustou muitos dos festivaleiros e fez com que o recinto do Primavera Sound demorasse a encher. Assim, quando os HHY & the Macumbas deram o primeiro concerto do dia, no Palco SuperBock, estavam poucas pessoas para ver este peculiar conjunto. Mas isso não desmobilizou o grupo do Porto liderado por Jonathan Uliel Saldanha que, com o seu dub electrizante e influências de rituais vudu, fizeram viajar a mente daqueles mais atentos durante quase uma hora. O ambiente místico em palco, as danças, saltos e máscaras faziam-nos quase acreditar que estavamos realmente perante uma macumba vudu, e quem sabe talvez tenha sido graças a eles que a tão prometida chuva não apareceu ao longo de toda a noite.
in Festivaleiros.pt

Comentários

Comentar