Miguel Meruje Preenche Assim o Inquérito Literário

1 – Existe um livro que lerias e relerias várias vezes?

 Não tenho o hábito de reler livros, por opção. Prefiro ir descobrindo livros novos, em vez de manchar a ideia com que fiquei de alguns deles. No entanto, à medida em que vou conhecendo mais dos clássicos Gregos, conto que sejam esses os livros que eu venha a reler.

2 – Existe algum livro que começaste a ler, paraste, recomeçaste, tentaste e tentaste e nunca conseguiste ler até ao fim?

Um apenas, mas ainda durante os próximos dois meses hei-de lê-lo. Um do António Tabbucchi. Demorei bastante tempo a ler o Moby Dick, mas era muito novo também. Há outros, que exigem mais coragem para os abrir, mas assim que começar, conto acabá-los, nomeadamente os sete volumes d’À Procura do Tempo Perdido e o Ulysses.

3 – Se escolhesses um livro para ler para o resto da tua vida, qual seria ele?

 O Inominável do Beckett.

4 – Que livro gostarias de ter lido mas que, por algum motivo, nunca leste?

 A Bíblia. Tenho uma cópia minúscula do Novo Testamento numa mochila aos anos, mas como é tão pequena, acabo por ler outras coisas. Um dia destes. Todas as outras coisas, é uma questão de tempo até os despachar. Dante também, mas isso é por me assustar com o tamanho.

5- Que livro leste cuja ‘cena final’ jamais conseguiste esquecer?

O Retrato de Dorian Gray. Há outros em que chego ao fim e tenho aquele movimento de levantar os olhos e pensar ‘valeu mesmo a pena, esta viagem’.

6- Tinhas o hábito de ler quando eras criança? Se lias, qual era o tipo de leitura?

Sim. As primeiras coisas que me leram e depois comecei a ler, foram os livros d’Os Cinco e depois d’Os Sete. Depois comecei a ler livros do Tintin, de que ainda gosto muito. Entretanto dos 12 aos 14 praticamente não li nada, e a partir daí comecei a ler os clássicos Portugueses todos e depois os estrangeiros.

7. Qual o livro que achaste chato mas ainda assim leste até ao fim? Porquê?

Muitas coisas mesmo. Este ano li quase tudo o que saiu do Gonçalo M. Tavares, mas já não caio noutra.

8. Indica alguns dos teus livros preferidos.

 Não estou perto da minha biblioteca, por isso cinjo-me a alguns nomes: Beckett, Torga, Márai, Bioy Casares, Tolstoy, Hamsun e Musil. Há pessoal com um bom livro e o resto é palha, outros que não escreveram nada mau. Leio também muita poesia, mas isso já é outro campeonato.

9. Que livro estás a ler neste momento?

 Leio muito depressa e quando começo, é para acabar. Estive a ler dois livros de entrevistas, agora tenho um de um fulano Nórdico que como ainda não li, não tive tempo para fixar o nome na capa. Esta, é branca com letras verdes, pode ser que cheguem lá. Talvez refaça este inquérito em breve com os meus livros à frente, para poder encher isto de sugestões.
 

Comentários

Comentar