Novelos de Paixão


Mais pop mas Mão Morta na/ à mesma. Eu não paro de cantarolar o novo tema (este video não é oficial) e estou curioso para ouvir o próximo álbum Pesadelo em Peluche que sai em Abril.
Nestes 25 anos de carreira fui mais vezes ao restaurante do Adolfo do que vi os MM ao vivo, mas são das poucas bandas que valem a pena sugerir à malta de fora. Grandes!!

Comentários

Comentar
  1. Rodolfo

    já gostei mais… ainda não ouvi nada deste novo album por isso não falo.

    perdi um pouco o interesse lá por altura do Mutantes S21.

    estive em dois concertos que foram grande malha de facto: um num pavilhão em Pombal e outro numa discoteca não sei onde (talvez Marinha Grande, Praia da Vieira ou por aí algures) foi neste último que rachei um dos meus incisivos porque o pogo era rijo :D

    pelo menos a minha roupa não ficou cheia de sangue como a de um ou outro amigos meus que entretanto já se tinham esmurrado todos e ainda não tinham reparado – um deles comentou algo que me ficou na memória para sempre: "eu sentir molhado senti, mas como era quente pensei que era suor"

    epic win!

  2. António Matos Silva

    adorei este tema. se as dicas que o Adolfo foi dando forem verdade, este vai ser o tema mais "ao lado", mas gostei e muito ^^ e onde é que é o restaurante dele? também quero!

  3. Neuroticon

    Melhor banda portuguesa de sempre!
    Nunca pararam de evoluir e experimentar e têm um universo único, o que os torna numa "instituição" que realmente vale a pena.

  4. Inês Guedes

    Concordo com o Neuroticon quando fala em "instituição", realmente acho que os Mão Morta têm legitimidade para serem considerados desse modo. A música é bastante boa e muito susceptivel de ficar na cabeça. Alguém sabe se vêm ao Porto apresentar o album?

  5. ::Andre::

    Devem vir Inês, agora a questão é se é uma cena à lá Mercedes ou mais um concerto no SdB. Prefiro a primeira opção.

  6. ::Andre::

    Aproveito também para dizer que o Adolfo só me desiludiu uma vez: não ter aparecido ao concerto de Enablers.

  7. Daniel

    ñ consigo precisar qdo foi a primeira vez q os ouvi, apenas q a estranheza do q ouvia, me causava uma sensação de desconforto, um desconforto bom!
    intrigavam-me!
    quis saber quem eram, mas há 11 ou 12 anos, as respostas ñ estavam à distância de um clicar.
    meses mais tarde, por entre mais uma cerveja e um bafo no enésimo pipe q enrolámos, vagueávamos por entre a vilanagem amontoada na margem do Mondego, procurando um bunker menos povoado onde pudessemos entornar mais uma.
    algo familiar me acariciou então os ouvidos, um animal possuído contorcia-se em palco, como q consumido por uma imensa dor.
    corri p a frente do palco e ñ mais os perdi desde então.
    segui os escassos passos q vão dando por esses palcos e ninguém mais me levou a tantas salas por aí.
    aguardo c natural ansiedade cada passo q dão e guardo na cabeça as palavras q troquei c o Adolfo no Chiado, em Coura ou Tondela.
    e lembro a garrafa de scotch do bom q nos deixaram meia na churrasqueira da Pedrulha e os muitos gigs de comunhão rockeira entre billies, metaleiros, punks rotos e indie-betos.
    porque os mão-morta são isto, ruindade p o povo!
    bem-vindos de novo!

  8. Catacombo

    Deste tema, gosto bastante do minuto 2:oo ao 2:40; o resto nem por isso. :P

  9. Neuroticon

    Grande texto Daniel!
    Vejo que são banda do coração… do teu e do meu!

  10. ::Andre::

    Alguém faz chegar esse texto do Daniel aos Mão Morta?