O Backline do Ângelo: os amplificadores Laney

Hoje:

Depois de muitas guitarras, baixos, amplificadores, pedais e riffs, escolhi os amplificadores da Laney para terminar esta rubrica.

Generalidades aborrecidotécnicas:

Foi em 1967 que um baixista chamado Lyndon Laney, que fazia parte de um grupo chamado Band Of Joy – com uns tais de Robert Plant e John Bonham – decidiu começar a desenvolver amplificadores para juntar alguns trocos aos poucos que ganhava como músico. Estávamos em Birmingham, berço dos Black Sabbath, e o próprio Tony Iommi foi um dos primeiros clientes da Laney e ainda hoje – 45 anos depois – se mantém fiel à marca.

A Laney produz vários modelos de amplificadores diferentes, tanto para guitarra como para baixo, e podem consultar o seu catálogo aqui.

Onde é que já os ou|vimos:

Além do Tony Iommi, podemos ouvir com os Laney músicos como Mikael Akerfeldt dos Opeth, Liz Buckingham dos Electric Wizard, Mark Baker dos Orchid (a devoção aos Black Sabbath a tal obriga), O Matt Pike usou um Laney para gravar o Holy Mountain, O Russ Kent dos Noothgrush utiliza um e consta que a filha do baterista Chiyo se chama precisamente Laney, entre muitos outros.

Noothgrush

Até à próxima:

Obrigado por terem lido a rubrica durante estes quatro meses. Bons riffs a todos!

\m/

Comentários

Comentar
  1. Sérgio

    Antes de mais, parabéns pela rubrica que, de uma forma simples, foi dando a conhecer alguns dos mais emblemáticos equipamentos ligados à música que tanto gostamos de ouvir.
    Quanto à Laney, na minha opinião, é uma grande escolha, mesmo se virmos o aspecto preço/qualidade relativamente a outras marcas que para aí andam (p ex: Orange, Mesa Boogie, Engl, etc…). A linha cub, por exemplo, é um espectáculo para quem quer ter um som “clássico” a válvulas e que tem limitações no som que pode debitar dentro de casa. Pode-se crankar o amp sem chatear (muito) os vizinhos e desfrutar daquele sonzinho “cremoso” das válvulas (e ainda são excelentes a aceitar todo o tipo de pedais, com grande categoria).
    Um grande abraço e continua a Rockar \m/
    Espero daqui a uns tempos uma nova temporada desta rubrica :-)

  2. Joao

    rubrica espectacular! A simplicidade dos textos tornou sempre engraçado ler tanta coisa boa em pouco tempo :P E descobrir alguns detalhes novos e por aí :-) Enfim… Muitos obrigados!