O Backline do Ângelo: os amplificadores Sunn

Hoje:

Como é do conhecimento mais ou menos geral, a imagem no topo do post não corresponde apenas ao logotipo dos droners Sunn O))) mas também (e originalmente) ao da extinta marca de amplificadores Sunn – o nome e o logo da banda são mesmo uma homenagem às ferramentas que Stephen O’Malley & C.ª utilizam para criar a sua violenta parede sonora.

Generalidades aborrecidotécnicas:

Curiosamente, o fundador da Sunn era músico mas o som que praticava não poderia ser mais distante do que fazem os Sunn O))) – falo de Norm Sundholm, baixista numa banda de chamada Kingsmen que em 1963 lançou esta música. Em 1964, nascia o primeiro amplificador Sunn.

Alguns anos mais tarde, a Sunn foi adquirida pela Fender, mas a marca acabou por extinguir-se em 2002.

Entre vários os vários modelos produzidos para baixo e para guitarra, o amplificador mais reconhecido da marca é provavelmente o Sunn Model T. Algumas características deste amplificador são:

– Potência: 120W all tube;

– Número de canais: 2.

– Controlos: volume e  três controlos de equalização para cada canal, controlo de ganho para o canal 2;

– Preço: só se encontrarem algum no ebay, e se o Stephen O’Malley não o comprar primeiro.

Onde é que já a ou|vimos:

Além dos já referidos Sunn O))) e de os Earth terem um álbum intitulado “Sunn Amps And Smashed Guitars”, os Sunn são/foram utilizados em palco e em estúdio por bandas como os Queens of The Stone Age, Indian, Boris, Zoroaster, Harvey Milk, Isis, Khanate, Russian Circles, Sleep, Melvins, Colour Haze, Eagle Twin, Goatsnake, Melt Banana, High On Fire, e ainda músicos como Pete Townshend dos The Who e o omnipresente Jimi Hendrix.

Até para a semana:

\m/

Comentário

Comentar