O FLAUTISTA DE PÃ CANTA TUDO SOBRE O AMPLIFEST

Amplifica-me a Flauta de Pã

(introdução de flauta tipo King Crimson)

Faz frio em Outubro,
Amplifica-me a Flauta de Pã,
Este cartaz está ao rubro,
Pede 60 euros à mamã.

Já viste bonitos calções,
naquele festival espanhol,
agora não uses tampões,
Amplifest não é para picha mole.

(entram as cordas e o Flautista aumenta o volume da voz)

O cartaz está fechado,
Mas há novidades,
Não vai tocar Presidente Drógado,
Mas este fest vai deixar saudades.

Toma lá Black Bombaim,
Oxbow Duo e Necro Deathmort,
RA / Löbo é grande chinfrim,
Process of Guilt tocam malhas de má sorte.

Há Bohren und der Club of Gore,
Rock psicadélico para viajar no espaço,
Vende esse disco raro de Nevermore,
Para beber um fino e mandar um traço.

Fugazi, Fugazi,
que grande hiato,
toma lá o documentário Instrument,
melhor que ver o Malato.

(solo de flauta à Bardo Pond)

(conclusão semelhante ao último minuto de “Bohemian Rhapsody”)

Amplifest é o cartaz do ano,
Conta-me o que viste depois,
Miguel, vais para a Sala Um,
Bia, tu ficas com a Sala Dois.

Miguel-sempre-em-grande-Arsénio in Vice

Comentário

Comentar