“O Porto, em particular, é muito especial para nós. Cada vez que lá tocamos, sentimo-nos rodeados de caras familiares que nos guiam pela cidade e nos fazem sentir extraordinariamente bem vindos. É uma cidade linda e temos muita sorte por poder tocar lá.”

Dave dos Russian Circles fotografado pelo Jorge Silva (2012)


Uma semana para o regresso dos Russian Circles a Portugal, desta vez para uma data única e com o novo Memorial para apresentar.
A excelente entrevista via Arte-Factos, na qual se deixa no ar a hipótese de Chelsea Wolfe subir ao palco duas vezes em pleno Amplifest, pode ser lida aqui.

Comentários

Comentar