O primeiro Alice

Numa altura em que Alice no País das Maravilhas volta a estar na moda (primeiro o filme em 3D, depois as livrarias com o todo o tipo de livros e agora as lojas de roupa), deixo aqui o primeiro Alice de sempre datado de 1903 (tem 8 minutos): Laranja Psicodélica

Já agora, o que acharam da perspectiva Burtoniana?

Comentários

Comentar
  1. António Matos Silva

    o alice do burton foi, antes de mais, a minha primeira experiência em 3D. dispensável, mas porreiro.
    em relação ao filme: não sei se muita gente sabe, mas é uma adaptação livre do "outro lado do espelho" e não do alice popularizado, por exemplo, pela disney. é um filme à burton, negro q.b., com cenários extravagantes e muito bem construídos. mas parece que se focou mais nisso mesmo, na imagem, do que nas personagens e na história. os intervenientes acabam por ser demasiado superficiais e pouco interventivos, não têm muita profundidade…. e a história, toda ela se desenvolve muito rapidamente e por vezes às três pancadas. tinha tudo para ser O filme do tim burton, quase de certeza que toda a gente pensava isso. no entanto acaba por ser um filme bom q.b. leva três estrelas em cinco :p

  2. Adriano

    Por acaso também foi a minha 1ª experiência 3d… e acho que volto a repetir quando não for preciso usar óculos :)

    Do filme ficou uma estética notável na retina, mas pouco mais.

    a,

  3. Pereira

    Eu achei fraco,sinceramente.É um filme "bonito" e "fofo"…e apressado,superficial…

  4. gangrena

    achei que lhe fizeram demasiada publicidade, não houve grandes surpresas no filme, e não foi por já conhecer a história. mesmo a nível de personagens. visualmente é sempre bom, o Tim Burton sabe dar a volta à coisa sempre da melhor maneira (:

    e ao contrário do António, foi a minha última experiência 3D. aquilo dá-me dores de cabeça ._.

    esta alice de 1903 é mais bonita, já tinha visto :P

  5. Tiago Esteves

    Achei banhada e o uso de óculos dispensável e apenas uma forma de sacar $.

  6. x

    O pior filme de Tim Burton. Para esquecer (salvo a Rainha de Copas que está brilhante). De resto, nem o Deep se safa… até está quase sempre com ar de frete! O texto em inglês é bom, contudo. Na tradução perde grande parte do impacto. No final de contas: um filme demasiado banal para um dos meus realizadores de eleição! Não sei se foram cedências à Disney ou se o Burton está cansado! Talvez prefira a primeira hipótese… seja como fôr, perdeu uma boa oportunidade de fazer um grande filme. A história da Alice é das coisas mais esquizofrénicas e geniais dentro do género. Alice + Burton – tinha tudo para resultar… mas quanto a mim foi um imenso flop!