O quê que se ouve por aí?

Uma das coisas que gosto em viajar é voltar a casa com saudades. Saudades do que cá tinha ficado e saudades do que se ficou a conhecer… Estou de volta ao trabalho (esse não foi de férias e acumulou), estou de volta ao blog para vos chatear com as minhas caralhadas e ainda há muito trabalho pela frente para os concertos Amplificasom do fim do mês. Mas, preciso de música nova. Ouvi muita nas férias, muita mesmo, e estou a precisar de novos sons. O que se ouve por aí?

Comentários

Comentar
  1. Zatoichi

    Ouve o novo dos Hacricide chamado Lazarus e o novo dos Coalesce chamado Ox.

  2. celtic

    Por aqui têm rodado os tios Drake e Young, mais o novo de Magnolia Electric Co, e o último de Drudkh para desenjoar :)

  3. António Matos Silva

    Música africana: Tinariwen, Habib Koité. O novo dos Akron Family também tem rodado, juntamente com psychobilly do velho e do bom! Ah, espreita também as cenas do Lou Barlow ;)

  4. Bruno Coelho

    De coisas novas tem rodado por aqui:
    – Oneida
    – El Michels Affair
    – Lindstrom & Prins
    – Lee Fields & The Expressions
    – Eels
    – The Gossip

  5. Daniel

    -coalesce
    -narrows
    -and so i watch you from afar
    -oneida
    -tortoise
    -sunn
    -kylesa always!

    bom ter-te por cá!

  6. ::Andre::

    Tortoise tá fixe?

    Daniel, cansei-me de Narrows muito rápido :/

  7. Susana Quartin

    Radiohead – The Bends (aproveitei a reedição para voltar a pegar nele);

    Bob Dylan – New Morning (o que tem a mítica The Man In Me do Big Lebowski);

    Faith No more – Angel Dust, principalmente (inevitável a 2 meses do concerto);

    Royksopp – Junior (uma grande desilusão, ainda assim tenho-lhe pegado, não sei bem porquê…);

    Augury – Fragmentary Evidence (SIIIIIM, FINALMENTE! Grande disco, mas não me cheira que gostes x) )

    Weekend Nachos – Unforgivable (oh yeah m/)

  8. Tiago Esteves

    os Drudkh que falam são os ucranianos com ex elementos de Hate Forest? Se são os mesmos nc lhes achei grande piada, ainda para mais tendo em conta que Hate Forest era uma das minhas bandas de eleição.

    Susana, o de Royksopp é bem Bom :P

    Por aqui ando vidrado no EP de Lobo – Alma…ca ganda jarda fdx

  9. Pereira

    Sim Tiago,o vocalista e baixista/guitarrista de Drudkh tocaram em hate forest.
    Também tenho ouvido o "Alma" de Löbo, fiquei viciado depois de os ter visto ao vivo…

  10. Tiago Esteves

    Sabes se continuam em ameaças bastante maradas com os Nokturnal Mortum? :D

  11. Scapegoatt

    Ha! E recebi ontem na caixa do correio o triplo cd por 8 euros (!!!) "Rush – Rush in Rio" :p

  12. Pedro

    Bill Callahan – Sometimes I Wish We Were an Eagle – é bom mas não tanto como pregam.

    Camera Obscura – My Maudlin Career – excelente para estes dias quentes.

    Blur – 13 – voltei a pegar nele. muito bom.

    The Whitest Boy Alive – Rules – Kings of Convenience em modo verão.

    Jimi Tenor & Kabu Kabu – 4th Dimension – Africanadas, Prog, Experimental…

    7 Year Rabbit Cycle – Ache Hornes – estranho e pesado.

  13. José

    Fenn O'Berg: Magic & Return (re-edição dos 2 discos)

    Jim O'Rourke: I'm Happy, and I'm Singing, and a 1,2,3,4 (nova versão)

    O tema "Boxes and Angels" do album Works for GV do Pita a tocar em loop há dias no iPod

    O DVD "the Devil and Daniel Johnston" que comprei a 5euros no corte inglês. A cena do Lee Ranaldo e do Thurston Moore à procura dele a meio da noite é imperdivel.

  14. Valter

    Ultimamente tem rodado o novo de narrows e wavering radiant

  15. Scapegoatt

    André, muito mais "easy listening" do que os outros quatro discos. Este album pode torna-los comercias, até porque eles agora estão na gigante Warner. No entanto gosto do album. Muito acessivel e directo. Sem tanta "compota" de estilos musicais. Tive mt pena de não os ter visto em Paredes de Coura. Vi-os na Sic radical e já não foi mau =)
    A capa do album é assim qq coisa de espectacular.

  16. Daniel

    o novo tortoise é um regresso à boa-forma, depois de uns últimos anos algo balofos.
    narrows ñ é fácil, os botch tbém nunca o foram!
    el grupo nuevo de Omar Rodriguez Lopez e men eater.

  17. ::Andre::

    Narrows até acho fácil, aí é que está.

    Zé, 5 euros???!!!
    Vou procurar esse tema do PITA…

  18. Daniel

    ñ é disco p se ouvir pela manhã no carro a caminho do trabalho.
    é mais imediato do q botch, mas ñ é fácil no sentido feel-good-mete-aí-isso-a-tocar-a-caminho-da-praia.
    cito a exemplo o último isis, soa-me mais imediato, mais "fácil" e c menos boas ideias.
    talvez por isso, ñ me diz nada!
    ñ é numa de purista ou numa de o Aaron está bem é a grunhir.