On The Road

Our battered suitcases were piled on the sidewalk again; we had longer ways to go. But no matter, the road is life. – Jack Kerouac

Foi este o ano em que o carro entrou definitivamente para o meu quotidiano. A rotina citadina já começa a saturar mas inversamente, cada vez mais surge a vontade de explorar a estrada. A rede nacional tem potencial para proporcionar viagens verdadeiramente memoráveis, muito graças às paisagens naturais pelas quais as nossas EN se embrenham. O verde luxuriante do Alto Minho, as planícies cor-de-milho do Alentejo Interior, as magnificas praias da Costa Vicentina, a pouco explorada Serra Algarvia, até hoje não houve nenhuma “roadtrip” (perdoem-me o estrangeirismo) que me deixasse desiludido.

A próxima está já em fase de planeamento, o que por si só já me proporciona algum prazer. Entre escolher a rota, pesquisar locais de interesse, tentar descobrir onde se come bem e barato e, como não poderia deixar de ser, preparar as tais mixtapes. A receita é fácil, não tem nada que saber e resulta sempre bem: Stoner descontraído para desfrutar do sol, Punk manhoso para puxar pelo motor e Heavy Metal a gosto para levantar os ânimos.

De resto, é esperar que o tempo esteja bom e sem levantar muito calor que o carro é velho e não tem ar condicionado. Havendo um mapa (GPS não é de homem) e gasolina, há-de-se chegar sempre a algum lado.

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Tou com o braço no ar, quero fazer parte da próxima road trip. E exijo escolher parte da banda sonora!

  2. J H P

    Não leves o zémobil porque os bancos de trás são horríveis para dormir a sesta.

  3. Fala o gajo que não consegue fazer 10 km no meu carro sem adormecer.