Onde quer que ele esteja de certeza que está feliz

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    EXCELENTE filme!!!!!!
    Anton Corbijn não podia ter uma estreia melhor atrás das câmaras; Sam Riley é Ian Curtis durante as duas horas de filme, chega a assustar com tantas semelhanças; Samantha Morton a viúva perfeita; Alexandra Lara a amante ideal; Craig Parkinson é um Tony Wilson quase tão bom como Tony Coogan em 24 Hour Party People; e isto para não falar dos outros elementos da banda. Tudo perfeito. O “preto-e-branco” dá-lhe o ambiente necessário; as canções aparecem sempre nos momentos certos; são os próprio actores que tocam ao vivo, nada de playbacks; etc etc etc. É verdade que o Anton não lhe dá aquela perspectiva egocêntrica que o Van Sant deu ao Kurt Cobain, gira praticamente tudo à volta do livro de Deborah Curtis, mas este é capaz de ter sido o melhor biopic que eu já vi, a melhor homenagem que alguém como o Ian poderia ter. E é por isso que digo que onde quer que ele esteja ele de certeza que está feliz. Eu disse excelente filme? Esqueçam, isto é mais que um filme…

    Ps: para os mais distraídos, as fotos mais claras são os verdadeiros joy division…

    Porto @Bom Sucesso
    14h30, 17h, 19h30, 22h
    Lisboa @Monumental
    14h30, 17h, 19h30, 22h, 00h30
    Lisboa @King
    14h15, 16h45, 19h15, 21h45

  2. Pedro

    Hei-de ver isso! Pá podias era meter o texto no tópico principal e não nos comentários… tá muito fixe. :p

  3. *maps*

    Também gostei do filme! Podiam era mostrar um pouco mais, ir para além do que já seria de esperar. não surpreende mas tem bons momentos… Gostei, especialmente, de ver o Ian em palco!! Bela performance: Inocente e, ao mesmo tempo, provocadora. Recomendo.(e não sou fã, estou a ser imparcial ).

  4. Filipe

    Vi no dia da estreia e adorei, gostava de o ver ainda outra vez com mais atençao.Sou grande fa dos joy division e anciava a estreia deste filme j a algum tempo.Valeu a pena este tempo de espera.

  5. Crestfall

    Não esperava que dissesses outra coisa do filme, e como és suspeito, não sei se acredito :-p

    Adormeci no Last Days e nunca o acabei de ver.

  6. ::Andre::

    filipe, ver outra vez com mais atenção = ver em casa. o sossegado bom sucesso tá cada vez pior: cadeiras/ visibilidade; pipocas a sair do próprio som… de qq maneira é talvez o cinema no porto com melhor programação.

    jorge, não é preciso adorar-se JD para se gostar do Control. o filme é muito bom. e NÃO, não tem NADA ver com o “last days”.

  7. *maps*

    Jorge, eu não sou suspeita! ;p Não sei o que pretendes do filme. Se for algo inovador não te vais surpreender. É algo equiparado a Walk the line, na minha opinião, nada a ver com Last Days. Agora que o filme tem pormenores interessantes isso tem. E quem segue JD deve percebe-los melhor que eu. Para ti acho que o recomendo em casa ao lado da Raq, não no cinema… ;)

  8. Crestfall

    LOL tava-me a meter com o andré, não estou á espera de nada em particular, dificilmente me desiludirá. É uma bela recomendação a de vê-lo em casa e já tratei de o arranjar. Um dia destes há sessão :-)
    Já agora andré, queres um backup?

  9. ::Andre::

    Quero quero, quero vê-lo em casa ;)

    Vou fazer uma tatuagem a dizer “amor de ian” LOLOL