Os Heróis e os Métodos: A catarse vai-nos consumir a todos!

null

Jackie-O Motherfucker – Fig.5 (2005, Atp Recordings)
Os JOM desconstroem a folk e o rock numa linguagem ritualista. Exploratórios na abordagem aos instrumentos (que são vários), usam a liberdade criativa para criarem música experimental que muitas vezes consegue atingir saudáveis “explosões”. Em alguns momentos divagam, seja num pequeno trecho free-jazz, como a seguir vão pautando a mesma cadência em poucos acordes de guitarra – mantendo os caminhos abertos a também nós podermos intervir nas diferentes leituras/interpretações que podem ser retiradas desta música.

null

Frente Cumbiero – Frente Cumbiero Meets Mad Professor (2010, Vampisoul)
Frente Cumbiero são um grupo colombiano que toca cumbia, sabores latinos com muito ritmo (mambo entre outros) e algum jazz. Neste disco convidaram o mestre Mad Professor para dar o seu toque especial a alguns temas, fazendo com que estes levitem ao seu bom estilo dub. Um encontro a pedir uma tarde de sol!

null

Pan Sonic – Katodivaihe (2007, Blast First)
Para compreender as formas do noise/industrial, creio ser essencial conhecer os Pan Sonic. Neste disco para além do som abrasivo e duro, há uma inteligência latente no talhar dos ritmos, o doseamento dos sons graves e a extensão do ruído, assim como o uso pontual de samples de instrumentos clássicos que dão uma forma mais torneada a este corpo maquinal. Um disco viciante que forma uma banda sonora ideal para os dias que correm, o facto de muita gente começar a incorporar uma cultura de medo e de crise, deixando-se prender nas ações que todos os dias poderiam fazer a diferença, haver mais partilha, mais entre-ajuda, coragem para arriscar etc.

null

Skyramps – Days of Thunder (2009, Wagon)
Este disco junta Mark McGuire dos Emeralds e Daniel Lopatin dos Oneothrix Point Never, reunindo aqui o melhor de ambos os grupos. Drones carregados de sintetizadores new age e com guitarras em distorção, num claro redescobrimento de ambientes retro e espaciais (música ambiental), explorados no passado por músicos como Mike Oldfield – ou de uma forma mais arrojada – Terry Riley.  Um trabalho que vai levantando voo cada vez mais alto a cada nova audição.

null

Prince Far I & The Arabs – Crytuff Dub Encounter Chapter 1 (1978, Hitrun)
Temos aqui um trabalho sobretudo instrumental de dub bem marinado. O baixo comanda as ondas lentas de groove, os reverbs, o delay ou o que couber no cachimbo sonoro, servindo para ajudar este som a levitar. Um disco simples mas inteligente no uso do ritmo, das guitarras e outros instrumentos (ou o que parecem ser samples de saxofone, etc.). Groove a exigir uma cerveja gelada.
Boa semana a todos!

Comentários

Comentar