Os Nadja já estão em Berlim…

Depois da tour marcada pela Amplificasom, os Nadja vieram na segunda-feira devolver a viatura e apanhar um avião rumo à nova vida. O casal decidiu tentar a sorte na europa e Berlim foi a cidade escolhida. Uma coisa é certa, vão estar mais perto de nós por isso quando cá quiserem vir nós cá estaremos :)

Comentários

Comentar
  1. Tiago Esteves

    Boa sorte para os 2. Eles estão a viver da música correcto? Não deve ser fácil, tendo em conta que não devem vender mto. É preciso coragem. Desejo-lhes as maiores felicidades.

  2. ::Andre::

    Estão a tentar desde Setembro e a europa, para uma banda destas, é a melhor solução. É isso, vão precisar de sorte :)

  3. João

    secalhar o sr baker lançar tudo e mais alguma coisa nem foi mt boa ideia então :)

  4. Palmas pra Cena!

    Acho que vou aproveitar a boleia e vou com eles!
    Berlin é o sitio!:)

  5. ::Andre::

    João, não tou a acompanhar o racicionio…

    Ainda aqui tás? :P

  6. João

    estou estou…

    pá,nota-se mais nele a solo do que em nadja (embora ache que nadja tem trabalhos de inferior qualidade mais vezes que ele a solo)
    o gajo lança tudo. cd,vinyl,cd-r,3′,7′,10′,12′,tape, netlabel whatever…. isso tende a causar que as pessoas desliguem um bocado. eu desliguei e ja me aconteceu isso com outros musicos que fazem o mesmo (a cena noise de detroit por exemplo). Como não teem lançamentos tao regulares a nivel de qualidade, vais ouvindo e vais desligando. A mim acontece, talvez por eu ouvir tudo o que vai saindo n sei. Nao hei de ser o unico, nao gosto da pouca selectividade nos lançamentos dele, e para quem quer viver na musica isso pode ser mau, tb pode ser bom, tem mais coisas a venda, mas se formos a ver ediçoes limitadas etc..tens cenas de 500 cd-r de a 2 ou 3 anos que ainda ves por ai a venda em distros bem populares,logo n pode ser bom para ele,depois tens cenas como o thaumogenesis, que faz com que haja um segundo pressing e um disco ao vivo pela archive.Nao sei se será a melhor ideia, mas ele é que é o artista, e ele sabe melhor que ninguem e acima de tudo tem o direito de fazer o que bem lhe apetece com a musica dele.

    só acho que a selectividade secalhar lhe ajudava as vendas ou não. até pq ele não é um gajo que é pago a brava por live gigs deduzo eu.

    é no entanto curioso ver varios artistas experimentais e avant-garde americanos,seja de que genro for a mudarem-se para a europa.