Pale Saints – The Comforts of Madness (1990 4AD)

Na ressaca dos “oitentas” e de discos como o homónimo dos Stone Roses seguiram-se excelentes discos rock como The Comforts of Madness dos Pale Saints (com selo da 4AD) – uma profecia que se iria cumprir no ano seguinte com Loveless dos My Bloody Valentine. A mistura das vozes em registo suave Dream Pop e as guitarras a chafurdarem na distorção poderia indiciar usuais da época, mas este disco destaca-se pela qualidade instrumental, pelo requinte das composições e por ousar deixar uma marca mesmo estando muitas das regras já escritas (no que à cartilha do shoegaze diz respeito). Porquê recuperar este trabalho? Porque muita da música actual mantém o baú do passado bem limpo, lembro-me agora dos Pains of Being Pure at Heart (uma banda agradável por sinal) e porque sabe bem aproveitar esta música aberta ao pós-rock da mesma forma que eu ainda aproveito as viagens com os vidros abertos… (4,5/5)

Comentários

Comentar
  1. José

    Fonix!!!! Inacreditável!! Ainda há dois dias ouvi outra vez este disco. Estava perdido no meio da confusão de CDs e Vinis que estão espalhados à espera de "arrumação". E o EP Barging at the presence of God é genial!!!
    Foi o primeiro disco que a 4AD editou em 1990.
    Quando toda a gente conjecturava se o IVO ia ou não manter-se fiel ao ideal inicial da 4AD de acabar no último dia do ano de 1989, o rapaz troca as voltas e lá continua ele. Pudera, estava em alta com os Pixies e Breeders, Ultra Vivid Scene e Lush, Throwing Muses… Foi o último ano dos Cocteau Twins na 4AD.

  2. Alexandre Fernandes

    Holy flashback Batman!:)
    Ahhh os tempos de fulgor da 4AD…

    Obrigado pelo post.

  3. Pedro Nunes

    José, Não conheço esse EP. Thx por essas infos extras sobre o contexto de edição do disco.

    Alexandre, obrigado eu pelos comments.

    pedro nunes