Pink Floyd – The Wall (1982), de Alan Parker

Além de serem uma das maiores bandas de todos os tempos, os Pink Floyd são facilmente uma das bandas mais versáteis que já abalaram a face da Terra. Enquanto isto certamente que se aplica à sua música (“progressiva” e “rock psicodélico” são descrições quase completas), a versatilidade dos Pink Floyd vai muito além da excelente música que já tocaram ao longo das décadas.
Quase sinónimo do nome Pink Floyd, “The Wall” nasceu a partir de uma idéia de um álbum conceptual operático. No final de 1979, lançaram o duplo LP “The Wall”, uma sátira que mudou o mundo do rock’n roll destinada a um sistema de educação sádico e os efeitos pessoais de guerra. Este era o filho do baixista Roger Waters, já que ele concebeu o projecto em isolamento e escreveu a maior parte do material do álbum.
Em paralelo com a gravação de The Wall fizeram-se planos para criar um espetáculo elaborado e um filme-concerto, e enquanto o espectáculo em palco foi em frente, o filme começou a assumir um papel diferente. Já não seria um filme-concerto complementado com imagens dramáticas adicionais interpretadas por Waters, em vez disso, Bob Geldof foi escolhido como protagonista e o filme seria caracterizado por imagens não reais da banda. Gerald Scarfe (que ilustrou o álbum e fez as animações para espectáculo em palco) continuaria a ser o director da animação, no entanto, a realização ficaria entregue ao britânico Alan Parker, conhecido por obras como “Bugsy Malone”, “O Expresso da Meia-Noite”, ou “Fame”.
Como um dos maiores – senão o maior – álbuns dos Pink Floyd fornece a banda sonora, seguimos o pequeno Pink desde a sua juventude como um órfão de 5 anos de idade, com fome de contacto humano quando a mãe o deixa só no pátio da escola, segurando a mão de qualquer estranho que apareça por alí.
A grande ironia que Roger Waters trabalhou nesta obra foi o facto de que, se construirmos o muro para nos escondermos da sociedade é uma desvantagem, e de seguida, derrubando a parede deve ser a solução para uma vida gratificante. A banda-sonora do album predomina por todo o filme.

Filme
Trailer

Comentários

Comentar