Remember, remember, the 11th of September

Tipicamente de esquerda, muitas vezes sou o quadro vivo do cliché do “defensor dos oprimidos”. Ontem vi o documentário Children of Gaza. Há uns dias atrás vi o Waiting for armageddon. Sentado no sofá, impotente, perplexo. 70 anos passados da II Guerra Mundial e é para isto que caminhamos.

Todas as notícias que tenho acompanhado, as minhas próprias pesquisas caseiras, tudo me faz mais pensar na verdadeira importância do debate sustentado e da reflexão. Neste mundo de extremismos, onde o consumo é o analgésico que nos blinda o olhar do que realmente importa, onde a justiça para todos é mesmo só para alguns, onde cada vez mais os debates são munidos de argumentação desprovida de racionalidade – somos nós, os “anestesiados”, que vamos invariavelmente sofrer as consequências.

Até quando?

Comentários

Comentar