Sgt.

Por agora lá abdiquei dos Mono, no entanto continuo a ouvir sonoridades oriundas do país do sol nascente na forma de rock instrumental. Tomei contacto com o álbum de estreia dos Sgt.Stylus Fantasticus [2008] – há umas semanas atrás graças a uma qualquer lista dos melhores do ano. Apareceram-me indiciados como membros da família do post-rock e até compreendo porquê, mas seria uma injustiça limitá-los a essa fronteira. Como li noutro site e muito bem, a serem do post-rock, são do da mesma estirpe de uns Magyar Posse. Não se prendem aos contrastes dos crescendos quiet/loud, procurando antes a dinâmica do embate entre uma forte, experimental e por vezes caótica secção rítmica, com um violino e piano condutores das emoções. Sente-se a liberdade criativa, o descomprometimento ilustrado numa forte inclinação para a improvisação e para a descontinuidade, que torna o desenrolar dos temas atractivo e de certa maneira surpreendente. Todavia as verdadeiras pérolas deste álbum chegam nos dois épicos finais, na beleza de Destroy the galaxy, create the power plant e na urgência de Fluctuation of the nothing.

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Era a isto que me referia no outro dia, não tou com apetite para.

  2. ::Andre::

    E parecias mais entusiasmado do que estas palavras dão a entender…

  3. Ricardo Guimaraes

    senhor andre como posso falar com vossa excia?

    cumprimentos

  4. ::Andre::

    Ex.mo Sr Ricardo,

    O meu agente ecnontra-se ausente, por isso envie um mail para a Amplificasom e eu responderei assim que a agenda me permitir.

    Sem outro assunto de momento,

    André Mendes

    Ps: Se é para me dar alguma coisa dou-te já o meu número pá.

  5. Ricardo Guimaraes

    entao meu caro de-me o seu numero!

    é por causa duma parceria vossa no programa de radio que tenho com mais dois colegas!

    cumprimentos

    o seu agente não se descuide :D

  6. Crestfall

    Mas o que é isto!?!? Namorar não é aqui, xô.

    Não andas com apetite não comas pá, depois queixa-te. Quando é que eu me entusiasmei a falar disto ctg?? Só te disse há bocadinho que tava a ouvir :p Os 2 últimos temas são <3.

  7. Sasugaya

    Ainda nao abdiquei de Mono, xD. Pode ser que Callisto me venha mudar os ares agora

  8. Saturnia

    Por instantes pensei q estivessem a falar de Sgt. Sunshine mas nao tem nada a ver…
    Estes nao conheço…. vou ouvir.

  9. Sasugaya

    o novo de Callisto ta muito diferente. Eu gostei, mas nao estejam a espera dos Callisto que conhecem. Acho que não é possivel a comparação com albuns anteriores, é simplesmente diferente.

  10. Minimal.Goat

    Estive a ouvir à pouco. Surpreendente e absoluto em dinâmica rítmica, característica que parece nata toda a musica japonesa! A solidez desta obra promete muito para o futuro da banda…ah! e muito pouco ‘post-rock’!

  11. Adriano

    Altamente estes sgt.

    Callisto acho que quando uma banda muda para clean, as referências são sempre:

    – vocalista que o fazem melhor vs o que eu gostava do outro.

    Preciso assimilar melhor o callisto. Ando numa de cloudkicker!!! ;)

  12. Ricardo

    Sobre o novo de callisto ando numa luta comigo mesmo. A primeira vez que o ouvi nao consegui ouvir ate ao fim. Agora já entrou mais mas ainda nao tenho opiniao definida

  13. Ricardo

    André, está no myspace o streaming do album inteiro. E já anda por uma versao 128 kbps (provavelmente tirada do myspace). se quiseres link posso mandar por mail

  14. naSum

    Estou a ouvir o de callisto neste momento. Sgt ainda tenho que arranjar. Cloudkicker está em espera já aqui :)