“Sobre a passagem pelo Porto, basta dizer que foi o melhor concerto dessa digressão. Sempre que aí fomos as coisas correram muito bem, tivemos boas condições e recebemos feedback muito positivo. É bom estar de volta.”

Foi anunciado que a vossa actuação consistirá no “Occult Rock” na sua totalidade. Achas que é o disco que melhor captura o que a banda é em palco?
O “Occult Rock” foi composto tendo em vista os nossos concertos e resulta precisamente da forma como a nossa música evoluiu conforme fomos fazendo experiências com ela em palco. Como foi gravado ao vivo no estúdio soa bastante próximo daquilo que costumamos fazer. O álbum é uma cristalização do que são as nossas composições e cada concerto uma reinterpretação das mesmas. A primeira vez que o vamos tocar inteiro num concerto vai ser no Amplifest.

Somos grandes fãs dos Aluk Todolo! Entrevista no PA.

Comentários

Comentar