Sonhar em português


Corria o ano de 1994 quando ouvi pela primeira vez o precioso tema “Death Blessed by a God”, pela embrionária banda Incarnated. Desses tempos guardo ainda uma “velha” demo-tape e o fascínio ainda aqui vive. À luz de um Portugal que apenas ilumina o que vem de fora, a banda entrou em metamorfose e passa a designar-se Desire. Com o novo nome é editado, em Julho de 1996, “Infinity… A Timeless Journey Through An Emotional Dream” que revela uma preocupação (obsessiva) na criação de um conceito (de uma filosofia) que perdura até aos dias de hoje. Seguiu-se o mcd “Pentacrow” e o álbum “Locus Horrendus – The Night Cries Of A Sullen Soul”.
Segundo informações obtidas no My(crow)Space a banda encontra-se em processo de composição de novo material e a preparar uma possível tour pelo velho continente. Para terras lusitanas, estão agendados dois concertos (em Torres Novas e na Moita, com The Eternal (Aust). A Invicta aguarda nova visita e um novo trabalho.

Voem até http://www.myspace.com/desireband

“Dark Angel of melancholy
I am a cold tear of misanthropy
Dark Angel of suffering
I’m an angstfull whinning (…)

Anjo de coração ferido
Como é triste o fim…
Sentir-me perdido
Morrer dentro de mim…”

Retirado de “Dark Angel Bird (A Poet Of Tragedies)”

Comentários

Comentar
  1. Pedro

    Boas recordações tenho eu desse disco – “Infinity… A Timeless Journey Through An Emotional Dream”. m/

  2. ::Andre::

    Mas sei que a Mel ficou nostálgica com as suas demo-tapes devido ao efeito do chá :P

    Ou terá sido do holofote?

  3. Crestfall

    Eras a verdadeira fã! O Infinity… Muitas vezes ouvi esse disco, e a “Death Blessed by a God” é um dos melhores temas que já fizeram.

  4. Melancolia

    O “Infinity…” tem para mim um significado muito especial… Perdi-o num incêndio, mas a minha prima (tb apaixonada pela banda) ofereceu-me o dela (autografado) … Infinitamente delicioso! A isto chama-se AMIZADE!