Steve Moore – The Henge [2007]

Comecei por engraçar com este disco sem no entanto o considerar extraordinário, e nem o considero melhor que o último Surface to Air dos Zombi, mas a estreia a solo de Steve Moore, uma das metades dos Zombi, não é um exercício muito diferente do sci-fi/horror retro filmscore que pratica em conjunto com A.E. Paterra. É um disco na mesma linhagem só que a parte inicial parece-me ter uma abordagem excessivamente 2001: A Space Odyssey, bem sinfónico e sci-fi. Todavia, há por aqui bastante variedade e experimentação. Ao 3º tema, The Henge/Ascension, dá-se uma viragem para o lado mais horror/suspense/ambient, com uns riffs e drones de guitarra desconhecidos no passado Zombi, promovendo umas paisagens bastante intrigantes. Dead tide é toda ela ambiente e soturna, sendo que a batida pulsante e os sintetizadores em cascata que dominam os quase 15 minutos de Cepheid, providenciam a derradeira viagem cósmica e encerram o disco de forma perfeita. As tensas convulsões dos últimos minutos provocam-me movimentos involuntários.

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    estava para te perguntar já há algum tempo se o tinhas ouvido…
    gostei do que li, a capa atrai-me e aprecio o “surface..” mas depois decido se ouço isto ou não, estou a fazer uma pausa de discos novos.

  2. Melancolia

    “As tensas convulsões dos últimos minutos provocam-me movimentos involuntários.” Avisa qdo quiseres ouvir isto! Não vá ser agredida!!!

  3. Crestfall

    LOL, tem rodado na viatura mas aí controlo-me, os involuntários têm sido aqui no trabalho… Ninguém se importa com esta agitação.

  4. João

    nao sei se sabem mas é o steve moore que toca trombone e trompete para earth : )

  5. ::Andre::

    és um poço de informação jonas, por acaso não sabia e recebe uns kudos por isso.
    de qq maneira, ainda não tenho a pica necessária para investigar isto.

  6. Crestfall

    Tb não sabia, mais pontos pra ele! :-) Não tens pica, arranja :-p

  7. Filipe

    Achei o crest no slsk, ta em fila de espera.Foi o unico que me apareceu com ele.

  8. ::Andre::

    tantas “6” filipe, é o número do super diabo? :P
    vou-te adicionar.

  9. Pedro

    Agora falando a sério, sou temente a Deus, ouço música do demo mas é para testar os limites da tentação. Nada como uns violinos, uma jazzada ou uns ambientes celestiais. Também gosto de uma boa música de dança para celebrar o divino enquanto danço num ritual qualquer.

  10. Pedro

    Versão poema,

    Sou temente a Deus!
    ouço música do demo
    para testar a tentação.
    Nada como uns violinos
    Uma jazzada
    Uns ambientes celestiais…
    Boa música de dança,
    celebrar o divino num ritual qualquer…

  11. Filipe

    Lol, era so pa meter medo!, olha manda me dps uma mensagem pa te por na minha lista de amigos para poderes ver os files, como tenho problemas de trafego ,decidi por so os friends a sacar de mim.

  12. João

    o homem é um poeta…aki tb ta a rodar arthur doyle agora :D

    ó pedro konheces o personagem do culto bar k tb escreve poemas?? iam-se dar bem vcs

  13. Pedro

    lolol joão, não me dou com essa malta do (o)culto.

    lol pode ser que um dia lance isto, edição especial em formato de rolo de papel higiénico.