Taking the long way home… while listing (II) and screaming!

It’s driving me insane
Although you try to fight
Dragged from the silence where you hide
‘til you scream
Scream
I can’t wait to hear you
I can’t wait to hear you
Scream

– Misfits, ‘Scream’

Na semana passada “levei-vos” a um parque qualquer na Alemanha onde se grita, onde se grita muito. É só um dia por ano, mas o berreiro é suficiente para ainda ribombar no ano seguinte quando lá se volta. Porra, a maior parte das bandas que actuam no New Noise até tem a tag descritiva de screamo, e não há género ou sub-género tão auto-descritivo como esse. O grito está de tal forma entranhado naquela relva e naquelas tendas de circo que, de certa forma, todos os gritos que já lá foram dados se vão acumulando, e qualquer dia nem é preciso haver bandas a tocar. É só sentarmo-nos à sombra e canalizarmos o ghost of screaming past. Os mais anais de entre vós escusam de comentar e dizer que as primeiras edições nem foram em Karlsruhe, afinal Durmersheim fica só a 12km, okay? As ondas de gritos passados já convergiram todas para o Ostauepark, está bem assim?

Esta conversa toda para lançar a discussão: quais foram as ondas que prevaleceram mais, quais as que se ouviriam mais alto, basicamente, quais são as melhores 10 bandas que já passaram pelo New Noise nos seus 7 anos de existência. Sim, é mais um post de listinha de top 10. Vão lá ver os cartazes passados e contestem à vontade com o vosso próprio top 10, se não vos apetecer fazer mais nada numa 6a feira à tarde de temperatura obscena. A mim não me apetece, pelo menos.

1. AMENRA

Escuridão total, atomsferas lúgubres, peso incomportável, profundidade quase Neurosis-iana. Pouco mais há a dizer dos Amenra, cuja missa celebrada ao vivo toma dimensões de experiência sobrenatural. No escuro, com o vocalista Colin H. Van Eeckhout de costas para nós e acometido por espasmos, é quando todos os demónios estão soltos. Para quem ainda tem dúvidas disto, vai certamente tirá-las todas no próximo Amplifest, claro.

New Noise em que participaram: 6 e 7 (mais ou menos – como Church Of Ra)

2. SHAI HULUD

Escrevi há uns dias umas coisas sobre o (excelente!) novo disco dos Vision Of Disorder para uma revista estrangeira, e a ideia base da avaliação da importância dos Shai Hulud aquando dos seus primórdios é essencialmente a mesma que desenvolvi nesse texto para a banda nova-iorquina: o ‘Hearts Once Nourished With Hope And Compassion’ é um explosivo disco de metalcore, quando o termo ainda não tinha sido conspurcado por todas as bandas erradas, e fez dos Shai Hulud uma banda de referência tanto para o hardcore como para o metal. Felizmente, mesmo com altos e baixos, e mudanças de pessoal, mantiveram a sua identidade, e estão neste momento a preparar o que será o seu quarto disco. Pelo caminho têm dizimado palcos, incluindo o do New Noise.

New Noise em que participaram: 6

3. CELESTE

Têm jeitinho para se enfiarem nos buracos mais interessantes de todos, os franceses – já tocaram no Roadburn, no SWR e, como é natural, no New Noise. Duas vezes – e isto sem serem nem hardcore, nem screamo, nem coisa nenhuma. Há algum nome para o que eles fazem, já agora? Independentemente disso, percebe-se porquê de repetirem os convites para todo o lado. Aquilo é bruto, é confrontacional, é visualmente temível (strobes, escuro, luzinhas vermelhas na testa, já sabem a cena – já para não falar da imagem propriamente dita da banda em termos de artwork), os títulos e letras dos temas têm aquele charme esguio de serem todos na língua materna da banda, enfim, é a banda perfeita.

New Noise em que participaram: 5 e 7

4. DEFEATER

Eu sei que já postei este vídeo na semana passada, mas vejam-no lá outra vez, vá. Mesmo que sejam praticantes do crime hediondo de não ouvir regularmente os autênticos filmes sonoros que são os discos dos Defeater, só por este video dá para perceber todo o apelo desta banda, e eu escuso de me cansar com descrições bonitinhas e repetidas.

New Noise em que participaram: 5 e 7. Não, espera aí – no 5 foram os La Dispute. Confundo-me. É tipo Defeater, mas chato.

5. LOMA PRIETA

A grande sensação do screamo de 2012, e suspeito que para os tempos mais próximos, os Loma Prieta finalmente cristalizaram todo o potencial demonstrado ao longo de vários anos em lançamentos “pequenos” com o seu primeiro longa-duração verdadeiramente “popular”, ‘I.V.’, editado pela poderosa Deathwish. É uma banda unificadora – tanto agradará a hipsters como a metaleiros, como a toda a gente que se apanhe pelo meio e goste de música barulhenta. E o New Noise já os tinha descoberto antes de se tornarem populares – respect.

New Noise em que participaram: 6 e 7

6. ALPINIST

Os dois álbuns dos Alpinist, ‘Minus.Mensch’ e ‘Lichtlærm’, são geniais e queremos mais. E que alguém os traga cá, fáxavor. De resto, deixo-vos com a brilhante criação do termo “crusto” para descrever os Alpinist (e outros que tais) pelo meu amigo Jaime, no seu blogue The Living Doorway. Vale a pena. Ide.

New Noise em que participaram: 5

7. PLANKS

Tocam um crust aporcalhado, com um cheiro a sludge fétido e um completo desprezo pela segurança pessoal quando pisam num palco. São alemães, por isso podiam perfeitamente já ter dado o saltinho a Karlsruhe num New Noise onde eu tivesse estado. Só lhes perdoo porque vou finalmente vê-los para o mês que vem no South Of Mainstream – um festival pequeno e num sítio que não lembra ao diabo, por isso já sabem que também vão levar aqui com ele em breve.

New Noise em que participaram: 5

8. BIRDS IN ROW

Não me interpretem mal, mas o baixista dos Birds In Row (na foto é o guitarrista, sorry) é mesmo giro. Só é pena ser homem, senão já teria feito alguma coisa em relação a isso. Só que é mesmo preciso vê-los ao vivo para perceber, porque as fotos deles só vão até ao pescoço. Não é a única razão para os ver ao vivo, note-se – isto parece ser gente perturbada e com issues a resolver (“regrets are stuck to my bones“, grita-se em ‘The Ace Of Fools’), e esses são sempre os melhores a fazer música. O cagaçal de estranha beleza poética que praticam não é para meninos.

New Noise em que participaram: 7

9. RISE AND FALL

Vá, já toda a gente conhece os Rise And Fall. Já cá estiveram um monte de vezes, incluindo a rasgar tudo no primeiro Amplifest, por isso ninguém precisa que eu me alongue. Passaram pelo New Noise há uns anos consideráveis já, e de certeza que mesmo mais chavalos, deixaram ondas de berraria que ainda fazem tremer as tendas de circo hoje.

New Noise em que participaram: 4

10. AUSSITÔT MORT

Tomei conhecimento dos Aussitôt Mort aquando de uma entrevista com os seus amigos japoneses Heaven In Her Arms, entrevista que coincidiu com uma tour conjunta das duas bandas por alturas de 2009, uma relação que culminou de resto num split magnífico editado no ano passado. Desde então que a angustiada mistura de screamo com post rock do mais amargamente evocativo tem sido presença regular na selecção ruidosa cá de casa – e mesmo assim o concerto no New Noise foi uma revelação. Com uma fúria cheia de tristeza materializada por três vozes que parecem ter vontade de se estrangular umas às outras, foram um dos pontos fortes da edição deste ano, aumentando, e muito, o impacto considerável que já têm em disco.

New Noise em que participaram: 7

(fotos Amenra, Celeste, Loma Prieta, Birds In Row e video Defeater por Luana Magalhães. A foto de abertura do grito é minha, e bonus points para quem descobrir de que banda se trata. Todas as outras foram descaradamente roubadas por aí.)

Comentário

Comentar
  1. naSum

    Tanta coisinha boa!!! E aquele vídeo de Defeater…upa upa :)