The Ascent of Everest – How Lonely Sits the City [2006]


The Ascent of Everest – How Lonely Sits the City!? Pelo nome da banda e título do disco ninguém diria que estamos perante uma entidade post-rock instrumental/experimental! Talvez a simplicidade da capa e o facto de as músicas terem mais de 10 minutos servisse de pista.
Oriundos do Tennessee, juntaram-se há menos de 2 anos e contam com 7 elementos na sua formação. Guitarras, baixo, bateria, violino, violoncelo, outros instrumentos de cordas, bateria, instrumentos de precursão e piano servem para produzir um barulho arrebatador.
A associação a GY!BE é inevitável e imediata, além das referências externas à música, há vários motivos para ela ocorrer: as secções de cordas, os crescendos vagarosamente construídos, a sinfonia sónica, o difuso discurso político em A Threnody (For the Victims of November Second) sobre uma ambiência sombria… Mas desprendam-se de preconceitos, mesmo que alguém veja este álbum apenas nessa perspectiva, não pode negar a qualidade destas composições ou estará a ser indolente. E afinal de contas as fronteiras do post-rock não estão delimitadas, o espectro sonoro pode ser identificável com exploradores passados, mas, apesar de não extravasarem para caminhos inexplorados, todos os fragmentos se encaixam na perfeição. Da aura sentimental dos arranjos isolados para o poder catártico da aglomeração em uníssono, todos os ruídos se notabilizam. Os instrumentos de cordas ecoam a sua beleza clássica nas partes delicadas mas também se tornam abrasivos quando a intensidade do momento assim o exige.
No último tema questionam-se e profetizam If I Could Move Mountains. Não há como evitar a ascensão. A mensagem dos tAoE é de esperança e a qualidade deste disco é uma certeza. Não é bom, é muito bom.

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Promete!!!!
    Vai rodar no fim de semana e segunda dou a minha opinião ;)

  2. Crestfall

    Vais gostar, vais.
    A capa é bem singela e bonita. Parece que todo o package é muito interessante. Estou a tentar encontrar o local ideal para o comprar :-)

  3. Tiago

    Muito Bom…Grande abraço pos operadores deste grande blog!!

  4. Melancolia

    Quero disto! Acho que vou reunir os textos do Crest e editar o livro “Como escrever uma crítica musical… Para jornalistas”

    :)

  5. ::Andre::

    Isso era grande ideia mel ;)
    Mas algo me diz que ele guarda todos os seus textos numa pastinha.

    Quanto ao disco, ainda está a crescer…