the Octave Museum + ZOZOBRA

Com os Cave In num hiatos indefinido, é normal ver os seus membros noutros projectos a explorar ideias e talentos.
Stephen Brodsky, líder, aparece aqui com mais uma aventura: os the Octave Museum. É um tipo com uma certa fama no underground norte-americano, até já foi membro dos Converge, mas isso não o incomoda nem faz com que deixe de gravar aquilo que lhe apetece. Juntamente com Johnny Northrup (baixo) e Kevin Shurtleff (bateria) criou boas e melódicas canções com um certo apelo ao pop. É definitivamente um excelente disco, um som para toda a gente desde os fãs ao público “descolado”, mas é também um belo soco na barriga para todos os melómanos da Hydra Head.

Já Caleb Scofield foi buscar o nome a uma das músicas de outro projecto que tem com Santos Montana (bateria), os Old Man Gloom. Este “Harmonic Tremors” descreve bem as 10 músicas que o compõe: por vezes consegue ser tão pesado como um terramoto mas ao mesmo tempo é acessível e atmosférico. Aqui já é possível encontrar algumas referências aos Cave In (e até OMG) mas duvido que estes algum dia tenham criado algo tão bom quanto este álbum (digo duvido pois não conheço toda a sua discografia).
Estão construídas as bases para que no futuro isto seja mais do que um projecto, merece, e escusado será dizer que é mais uma edição Hydra Head. Selo de qualidade nisto se faz favor!

Comentários

Comentar
  1. Crestfall

    The Octave Museum ainda não ouvi e Zozobra apenas por 3 vezes sem prestar muita atenção mas apercebi-me da variedade daquilo, é verdade que se desenterra Cave In e OMG + algumas referências a Godflesh e Isis, algum tribalismo, e muito goove e melodia. Na The Vast Expanse, o acorde que entra ao 20 segundos nao te lembra nada? Não imaginas outras notas a entrarem ali? :-)

    Se precisares dos discos de OMG…

  2. ::Andre::

    Bem visto a referência a Godflesh, não mencionei pois também ñ conheço tudo e ñ quis arriscar.

    Referia-me aos discos de Cave In, OMG conheço bem ;)

    Vou ouvir a “The Vast Expanse”, hoje em dia são tantas bandas que dificilmente decoro títulos das músicas.