Títulos infelizes

Uma das maiores infelicidades da minha vida é ter tanto jeito para tocar um instrumento, como para fazer compotas. Nunca na vida vou escrever uma Sagração da Primavera, ou deixar um Requiem para a posteridade completar. É que nem um ‘Depois de Ti Mais Nada’. Logo, não vou poder escolher títulos para os meus trabalhos, que, do processo de fazer um álbum, sempre me pareceu o mais aliciante. Podemos ser totalmente aleatórios no processo de atribuição – como o são por exemplo os Dead Combo – ou podemos fazer uma coisa pensada, bonitinha, conceptual – vêm-me os The Ocean à cabeça.

Sinceramente, não sei o que estavam a pensar os Corvos quando escolheram os títulos do novo álbum (que se chama ‘Medo’, já agora).


Não quero, de todo, ofender a banda ou pessoas afectas à mesma. Mas quando hoje no trabalho peguei no disco deles, não pude deixar de esboçar um sorriso. E deixo-vos, à consideração, o alinhamento do disco, salientando que pode acontecer a qualquer um num dia menos inspirado:

01. Grávido de ti
02. Let it roll down the mountain of fire
03. Street Gangs
04. Depois do mar sem fim
05. Lei de Murphy
06. Falta-me o ar
07. The cave of plot
08. No canto do olho
09. Burial
10. Fade Out V (Largo)

Comentários

Comentar