Year of No Light – Nord

De França têm-se ouvido bons sons nos últimos tempos. Depois do excelente disco de Cortez – Initial – chegou agora a vez da Radar Swarm Records editar [em CD] o álbum de estreia dos Year of no Light, a banda de Johan Sebenne, responsável da editora.
E que estreia esta é!
[Mais] Uma obra de Pós-rock-hardcore-sludge-gaze que cativa desde as primeiras melodias dos acordes semi-distorcidos de Sélénite até à estática Synth de La Bouche de Vitus Bering.
Não têm sido poucos os discos aqui comentados que difundem a sua sonoridade reverberante pelas mesmas planícies ambientais [EITS<->Neurosis e tal]. Para juntar e expandir esse magote temos mais esta pérola. E, apesar de o disco encaixar nesse compartimento, que já de si engloba coisas bem distintas, as ideias aqui expressas não correm o risco de saturação pois ultrapassam barreiras estilísticas.
No Myspace deles referem uma citação curiosa e aceitável relativa à Demo: “The Cure playing Sludge”.
Nord é um álbum que pode ser tudo menos monótono. Preenchido por partes densas e agressivas contrapostas com melodia e beleza etérea. Obscuridade e Luz atraindo-se.
Os sintetizadores desempenham um papel fulcral em quase todas as composições, mas principalmente nas instrumentais como em Librium ou L’oeil Dans L’oeil, que invocam Stars of the Lid e Eluvium , mas também em Somnanbule [efeitos e texturas à Jesu/Godflesh] ou no último tema com uma inclinação bem Doom e opressiva.
E, como a variedade é oferecida, também há músicas orientadas à guitarra como a devastadora Tu As Fait De Moi Un Homme Meilleur ou a planante Par Economie Pendant La Crise.

Vá, isto é uma compra obrigatória. Pode ser adquirido directamente à editora por apenas 10€ [aqui] e, segundo o André, vem numa caixinha de cartão toda bonita [Já vendeste o meu? :-P].
+info

Comentários

Comentar
  1. ::Andre::

    Pérola, sem dúvida!!!
    Concordo com o que disseste, com todas as referências. Stars of Lid e Eluvium é que ñ me vieram à cabeça, falas em que faixas?
    Fiquei a saber também que o Johan (o tal que nos enviou os cds com flyers e stickers)não só é baixista como também dono da Radar, muito bem…