Russian Circles + Cloakroom

Poster by Micaela Amaral

Poster by Micaela Amaral

RUSSIAN CIRCLES + CLOAKROOM
10-03-2017, SEXTA – ESGOTADO
RCA CLUB, LISBOA
PORTAS 21:00
BANDA SURPRESA 21:30 – 21:55
CLOAKROOM 22:00 – 22:45
RUSSIAN CIRCLES 23:10 – 00:40
Evento Facebook

RUSSIAN CIRCLES + CLOAKROOM
11-03-2017, SÁBADO
HARD CLUB (Sala 1), PORTO
PORTAS 21:00
BANDA SURPRESA 21:30 – 21:55
CLOAKROOM 22:00 – 22:45
RUSSIAN CIRCLES 23:10 – 00:40
Evento Facebook

BILHETES ONLINE NA AMPLISTORE:
15€ – limitado aos primeiros 100 ESGOTADO
20€ – até ao dia do concerto
BILHETES NAS LOJAS:
20€ – preço único
Porto: Hard Club, Louie Louie, Piranha, Black Mamba e Bunker Store.
Lisboa: RCA Club, Flur, Glamorama e Vinilexperience. ESGOTADO

RUSSIAN CIRCLES

Photo by Nicholas Sayers

Photo by Nicholas Sayers

Depois de vários concertos esgotados desde a primeira visita em 2008 e ainda uma passagem pela edição de 2013 do Amplifest, os Russian Circles assinalam agora na agenda a sua sétima passagem por Portugal. A data dupla, que sucede a uma passagem única e esgotada pelo lisboeta RCA Club em 2015, traz o trio norteamericano de volta à capital e também à cidade do Porto. Guidance, o mais recente parágrafo na obra dos Russian Circles, é mais uma demonstração da mestria técnica da banda, bem como da sua capacidade de criar imprevisíveis narrativas suportadas pelo balanço sísmico de Brian Cook, pela dinâmica precisão de Dave Turncrantz e pelo intrincado galopar da guitarra de Mike Sullivan. A (re)confirmação de que são umas das forças fulcrais da música instrumental será feita a 10 e 11 de Março no RCA Club (Lisboa) e Hard Club (Porto), respectivamente.

After several sold-out shows since their first visit in 2008, and a presence at the 2013 edition of Amplifest, Russian Circles are now set to visit Portugal for the seventh time, for two dates in Lisbon and Porto. Guidance, the latest addition to Russian Circles’ discography, is yet another demonstration of the band’s technical mastery, as well as of their ability to create unpredictable narratives supported by Brian Cook’s seismic groove, Dave Turncrantz’s dynamic precision and Mike Sullivan’s intricate galloping guitar. The reconfirmation that Russian Circles are one of the key forces of instrumental music will be made on March 10 and 11 at RCA Club (Lisbon) and Hard Club (Porto), respectively.

Site · Facebook · Bandcamp

CLOAKROOM
Cloakroom portrait-1
Os primeiros riffs a soar em ambas as noites sairão das mãos dos Cloakroom, que à sensibilidade do shoegaze e do slowcore acrescentam o músculo do pós-hardcore e do stoner. Depois da aclamada estreia Further Out, os Cloakroom assinaram pela Relapse para o lançamento do seu sucessor, que chegará em 2017.

Opening both nights will be Cloakroom, who add the muscle of post-hardcore and stoner rock to the nebulous melodies of shoegaze and slowcore. Following the acclaimed debut Further Out, Cloakroom have been signed by Relapse for the release of their sophomore record, which will arrive in 2017.

Facebook · Bandcamp

Os Russian Circles regressaram a Portugal esta quinta-feira, para um concerto arrasador no RCA Club, em Lisboa. Mas a sala de espetáculo, perfeita para o som inigualável do trio norte-americano, rapidamente se tornou pequena para o número elevado de fãs que os esperavam. Afinal, de concerto para concerto – sempre únicos –, os Russian Circles têm vindo a aumentar o número de admiradores, ou não fossem eles irrepreensíveis, seja ao vivo ou em estúdio.
Palco Principal

Poucas horas antes de começar, fora anunciado que o concerto de Russian Circles se encontrava esgotado, dando a prever um RCA Club a abarrotar para receber a banda de Chicago. Sendo já uma presença regular e muito acarinhada por terras lusas, a casa estava a rebentar pelas costuras e com as expectativas na mó de cima.
Festivais de Verão

Na impossibilidade de escolher um momento alto porque, na verdade, a intensidade foi igual do início ao fim, o encore com Youngblood foi o final perfeito para um concerto irrepreensível. Tal como todos os concertos da banda.
À saída contavam-se os concertos de Russian Circles que já se tinham visto. Quatro, cinco ou mesmo seis, para alguns. E este foi igualmente bom. O melhor sinal de que já não podemos passar sem eles é pensar que podiam voltar já para a semana que lá estaríamos novamente, a viver as coisas com a mesma vontade e expectativa.
Arte-Factos

Press (acreditações até 6 de Março): press@amplificasom.com
+ info: amplificasom@gmail.com