Russian Circles + Cloakroom

Poster by Micaela Amaral

Poster by Micaela Amaral

RUSSIAN CIRCLES + CLOAKROOM
10-03-2017, SEXTA
RCA CLUB, LISBOA
PORTAS 21:00
INÍCIO 21:45
Evento Facebook

RUSSIAN CIRCLES + CLOAKROOM
11-03-2017, SÁBADO
HARD CLUB, PORTO
PORTAS 21:00
INÍCIO 21:45
Evento Facebook

BILHETES ONLINE NA AMPLISTORE:
15€ – limitado aos primeiros 100 ESGOTADO
20€ – até ao dia do concerto
BILHETES NAS LOJAS:
20€ – preço único
Porto: Hard Club, Louie Louie, Piranha, Black Mamba e Bunker Store.
Lisboa: Flur, Glamorama e Vinilexperience.

RUSSIAN CIRCLES

Photo by Nicholas Sayers

Photo by Nicholas Sayers

Depois de vários concertos esgotados desde a primeira visita em 2008 e ainda uma passagem pela edição de 2013 do Amplifest, os Russian Circles assinalam agora na agenda a sua sétima passagem por Portugal. A data dupla, que sucede a uma passagem única e esgotada pelo lisboeta RCA Club em 2015, traz o trio norteamericano de volta à capital e também à cidade do Porto. Guidance, o mais recente parágrafo na obra dos Russian Circles, é mais uma demonstração da mestria técnica da banda, bem como da sua capacidade de criar imprevisíveis narrativas suportadas pelo balanço sísmico de Brian Cook, pela dinâmica precisão de Dave Turncrantz e pelo intrincado galopar da guitarra de Mike Sullivan. A (re)confirmação de que são umas das forças fulcrais da música instrumental será feita a 10 e 11 de Março no RCA Club (Lisboa) e Hard Club (Porto), respectivamente.

After several sold-out shows since their first visit in 2008, and a presence at the 2013 edition of Amplifest, Russian Circles are now set to visit Portugal for the seventh time, for two dates in Lisbon and Porto. Guidance, the latest addition to Russian Circles’ discography, is yet another demonstration of the band’s technical mastery, as well as of their ability to create unpredictable narratives supported by Brian Cook’s seismic groove, Dave Turncrantz’s dynamic precision and Mike Sullivan’s intricate galloping guitar. The reconfirmation that Russian Circles are one of the key forces of instrumental music will be made on March 10 and 11 at RCA Club (Lisbon) and Hard Club (Porto), respectively.

Site · Facebook · Bandcamp

CLOAKROOM
Cloakroom portrait-1
Os primeiros riffs a soar em ambas as noites sairão das mãos dos Cloakroom, que à sensibilidade do shoegaze e do slowcore acrescentam o músculo do pós-hardcore e do stoner. Depois da aclamada estreia Further Out, os Cloakroom assinaram pela Relapse para o lançamento do seu sucessor, que chegará em 2017.

Opening both nights will be Cloakroom, who add the muscle of post-hardcore and stoner rock to the nebulous melodies of shoegaze and slowcore. Following the acclaimed debut Further Out, Cloakroom have been signed by Relapse for the release of their sophomore record, which will arrive in 2017.

Facebook · Bandcamp

Os Russian Circles regressaram a Portugal esta quinta-feira, para um concerto arrasador no RCA Club, em Lisboa. Mas a sala de espetáculo, perfeita para o som inigualável do trio norte-americano, rapidamente se tornou pequena para o número elevado de fãs que os esperavam. Afinal, de concerto para concerto – sempre únicos –, os Russian Circles têm vindo a aumentar o número de admiradores, ou não fossem eles irrepreensíveis, seja ao vivo ou em estúdio.
Palco Principal

Poucas horas antes de começar, fora anunciado que o concerto de Russian Circles se encontrava esgotado, dando a prever um RCA Club a abarrotar para receber a banda de Chicago. Sendo já uma presença regular e muito acarinhada por terras lusas, a casa estava a rebentar pelas costuras e com as expectativas na mó de cima.
Festivais de Verão

Na impossibilidade de escolher um momento alto porque, na verdade, a intensidade foi igual do início ao fim, o encore com Youngblood foi o final perfeito para um concerto irrepreensível. Tal como todos os concertos da banda.
À saída contavam-se os concertos de Russian Circles que já se tinham visto. Quatro, cinco ou mesmo seis, para alguns. E este foi igualmente bom. O melhor sinal de que já não podemos passar sem eles é pensar que podiam voltar já para a semana que lá estaríamos novamente, a viver as coisas com a mesma vontade e expectativa.
Arte-Factos

Press (acreditações até 6 de Março): press@amplificasom.com
+ info: amplificasom@gmail.com

Amplificasom: 10 anos!

10 anosA nossa/ vossa Amplificasom celebra hoje 10 anos. Começou uns meses antes, como sabem, mas o primeiro concerto aconteceu a 10 de Novembro de 2006 e é, desde então, aquela data onde contamos mais um ano em cima. Desde essa noite marcante até ao dia de hoje, é inevitável afirmar que a Amplificasom moldou as nossas vidas. Os amigos que fizemos, os momentos que vivemos, as experiências pelas quais passamos tiveram e têm um grande impacto em nós.

É fundamental parar um pouco e recordar este percurso pois recordar também é viver. Tudo começou com os Enablers nessa tal noite outonal. Seguiram-se os Pelican pela primeira e única vez em Portugal, os Boris igualmente na primeira vez por cá e numa altura onde se notava a fome e sede por concertos diferentes e desafiantes, os Secret Chiefs 3 também pela primeira vez, os Russian Circles cujos todos os concertos passaram pelas nossas mãos, Caspian, A Silver Mt Zion que nunca mais voltaram, Wolves in the Throne Room em 2009 (!), Earth, This Will Destroy You, Fuck Buttons também em 2009, Isis também pela primeira e única vez, os MONO em Serralves e que entretanto têm passado por cá com regularidade, Kylesa num Porto-Rio a abarrotar, Altar of Plagues e Aluk Todolo na Fábrica de Som (sim, leram bem), a estreia (!) dos Shellac, Master Musicians of Bukkake, Om, Scott Kelly, Arthur Doyle, o primeiro Amplifest que teve Godflesh e Jesu, Matana Roberts, Deafheaven antes da explosão, fez-se história em Eyvind Kang & Jessika Kenney, Full Blast com o mestre Brötzmann, o segundo Amplifest com o regresso pós-hiatus dos Godspeed You! Black Emperor, a estreia dos Bohren e dos Amenra e dos Ufomammut nessa mesma edição, Meshuggah, Cult of Luna, a Kim Gordon e a Chelsea Wolfe no backstage do Amplifest 2013, a primeira vez dos METZ e do King Dude, Michael Gira a solo seguido de Swans no Amplifest de 2014 que também contou com os Wovenhand e Ben Frost, Ken Vandermark & Paal Nilssen-Love na Sonoscopia (!), Anathema, Future Islands antes do hype, Tim Hecker, Kadavar, Converge, Stephen O’Malley, William Basinski, Zola Jesus, And So I Watch You From Afar, Sumac, Sun Kil Moon, o sonho Neurosis e Anna von Hausswolff neste último Amplifest… Podem ver todos os cartazes dos eventos Amplificasom clicando aqui.

10 anos

Não foram apenas 10 anos de eventos. Com o booking/ agenciamento, parte fundamental da nossa estrutura, passaram pelas nossas mãos mais de 500 concertos! Algumas parcerias foram assumidas, Menace Ruine no SWR ou Emeralds no Serralves em Festa, por exemplo. Outras não pudemos nem podemos revelar, mas vocês estiveram lá. Para além do nosso roster, que é composto pelas bandas portuguesas mais relevantes da actualidade, tivemos a oportunidade de colaborar com Baroness, Alt-J, Blixa Bargeld & Teho Teardo, Phill Niblock, Nomeansno, Mars Red Sky, Fatso Jetson, Weedeater, Shangaan Electro, Al-Madar, Kavinsky, Howe Gelb, Valient Thorr, Jarboe, High on Fire, Earthless, Jambinai, Peter Broderick, Author & Punisher e a lista continuaria e continuaria.

Editamos também um par de discos, a nossa marca ficará na história nos LPs esgotados do Arthur Doyle (RIP) e Process of Guilt sem esquecer a edição digital do Jorge Coelho. Podem ver aqui. O próprio blog, o antiguinho http://amplificasom.blogspot.pt, foi palco de descobertas musicais, de discussões saudáveis e de inícios de amizades.

Foram uns 10 anos maravilhosos com pessoas maravilhosas que acreditaram e acreditam, que lutaram e lutam e aqui deixo um obrigado do coração – vocês sabem quem são. O nosso sonho continua, a paixão, a intuição, a coragem e alguma loucura para seguir em frente mantêm-se e a vontade de abraçar o futuro é imensa.

Para celebrar, hoje e só hoje, os nossos próximos concertos custam 10€ apenas na Amplistore por isso, se querem ir a Oathbreaker (Porto ou Lisboa) e Wrekmeister (só Porto) aproveitem a promoção até à meia-noite. Quem já adquiriu ao preço normal não fiquem tristes, estão a apoiar e a contribuir para algo que também fazem parte.

Obrigado pela companhia nesta viagem e que continuemos a viajar juntos.

Parabéns Amplificasom, parabéns a todos nós*

Ps: Estás sempre connosco, E.