Evacuação da Voz

Lembram-se de quando trouxemos o galego Miguel Prado ao Maus Hábitos? Não se devem lembrar, fomos muito poucos nessa noite. Está de regresso para um ciclo extremamente rico em Serralves e com ele vem um dos músicos mais interessantes e provocadores que eu já vi: Mattin. Dois exemplos: 11 de Maio de 2007, Pinguim – Cave do Pinguim às escuras, os Josetxo Grieta sobem ao não-palco e o concerto durou 5 minutos, literalmente 5 minutos. Prometo-vos que foi das coisas mais assustadoras da minha vida, nunca me esquecerei e de longe a longe estou a dar este exemplo a amigos; 26 de Julho de 2008, Festival Dínamo – à entrada, Mattin dava indicações individuais sobre o nosso papel dentro do auditório. Tive sorte, a mim coube-me deitar no palco e desfrutar o que Taku Unami fazia com a guitarra, mas ver a sala cheia com as mais diversas interpretações foi incrível!

Entretanto, há dois anos, revi o Miguel na Corunha num concerto-performance que me deixou a pensar o fim-de-semana todo. Resumindo, o que esta dupla faz normalmente deixa marcas. Não percam! A programação:

1 – Introdução à Despersonalização Subjectiva da Voz, 06 MAR (QUI), 22h00
2 – Evacuação da Auto-Representação, 07 MAR (SEX), 22h00
3 – Discurso Não-Significante, 08 MAR (SÁB), 18h30
4 – Mecanismos da Voz Humana, 09 MAR (DOM), 18h30
5 – Evacuação do Género, 10 MAR (SEG), 22h00

A necessidade da “evacuação da voz” surge como processo inseparável do desmantelamento da “face” enquanto representação do “eu” veiculada pelo capitalismo.
Os artistas propõem-nos dez performances de uma hora (das quais se realizam agora cinco) onde irão tentar, performativamente, evacuar a voz dos seus corpos, recorrendo a um processo de “despersonalização subjectiva”. O distanciamento do pensamento com a recusa de “expressões idiomáticas estéticas de carácter genérico” surge como forma de tentar “entender as nossas condições psicológicas, fisiológicas e neurobiológicas a partir duma perspectiva externa”.

Mais info no site de Serralves.

Comentários

Comentar