Porto-Rio: 11 anos

Pelican por Gustavo Machado

Boris por Rui Cardoso

Russian Circles por Jorge Silva

Pelican com Men Eater e Osso e as paredes do barco a escorrerem suor, foi a primeira vez no barco mas também a primeira que um concerto como este tinha lugar no Porto. Sala esgotada. Lair of the Minotaur com Capricorns e Larkin, os ingleses deram o concerto de uma noite que acabou tardíssima; Boris com Growing, mais uma daquelas que não se esquece; These Arms Are Snakes (“they write the songs and you sing the passages at night” – que saudades) com Russian Circles idem; Caspian com The Allstar Project bateu tanto; Wolves in The Throne Room com Löbo numa noite amaldiçoada, mágica e de lua cheia; Process of Guilt e The Firstborn em pleno São João; Kylesa com Dark Castle noutra noite esgotada; Mouth of the Architect e Fujako com o Steve Mackay (The Stooges) a ver; Jucifer com EAK; Eagle Twin com Pombagira…

O Porto-Rio é e sempre será uma sala especial para a Amplificasom. Em mês de aniversário, o décimo primeiro, queremos deixar aqui não só os nossos parabéns mas também um agradecimento especial a um dos espaços mais icónicos da nossa cidade. Voltamos em breve…

Comentário

Comentar
  1. Pedro Nunes

    Lair of the Minotaur, Capricorns, Growing, Boris…. grandes concertos!